DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/10/2019

Mineração Rio Norte suspende contrato com a MAP, no Pará, por 'falta de segurança'

MRN adotou medida em “preservação a segurança de seus colaboradores e familiares”

Mineração Rio Norte suspende contrato com a MAP, no Pará, por 'falta de segurança' (Foto: Reprodução/ATR)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A empresa Mineração Rio Norte (MRN), com sede no município de Oriximiná, oeste do Pará, e planta em Porto Trombetas (PA), suspendeu a utilização dos serviços da MAP Linhas Aéreas como alternativa de transporte para entrada e saída da região, por questões de segurança. A informação foi publicada pela empresa, por meio de comunicado interno aos funcionários, no dia 2 de outubro.

 

Na nota, intitulada “Comunicado importante sobre segurança na aviação”, a empresa MRN afirma que suspendeu as atividades com a MAP, em “preservação a segurança de seus colaboradores, familiares, e comunidade” de Trombetas.

 

“Decisão reflete os últimos acontecimentos em diversos voos e datas, algum deles envolvendo as rotas que atendem a Mineração Rio Norte”, diz ainda trecho da nota.

 

No dia 15 de outubro, a MAP emitiu uma nota em que informa está suspendendo, temporariamente, as operações nas cidades de Porto Trombetas/PA, e em Parintins, Coari, Tefé e Eirunepé, no Amazonas, do dia 21 de outubro até 20 de dezembro, alegando que os aeroportos das cidades citadas estão irregulares.

 

No entanto, dez dias depois de suspender contrato com a MAP, no dia 10 de outubro, a Mineradora informou o fechamento de um acordo com a Total Linhas Aéreas, para a realização de voos na região, às quartas, quintas, sextas, sábados e domingos, ligando Trombetas à Manaus.

 

ANAC

No dia que a Mineração Rio Norte afirma ter contratado a Total Linhas Aéreas, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), emitiu um comunicado afirmando que o aeroporto de Tefé, no Amazonas, “está homologado e atende todos os critérios de segurança para receber operações comercias”.

 

Ao mesmo tempo, o aeroporto de Porto Trombetas, que é administrado pela MRN encontra-se plenamente operacional.

 

A direção do aeroporto Júlio Belém, em Parintins, também informou que o aeródromo funciona normalmente, sem qualquer irregularidade.

 

VEJA:

 “A Infraero esclarece que o Aeroporto de Tefé está homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e atende a todos os critérios de segurança para receber operações comerciais de aeronaves como o ATR-42, ATR-72 e o Embraer E195 – os mesmos utilizados pelas companhias aéreas que atualmente operam no aeroporto, Azul e MAP. Dessa maneira, a decisão de suspender operações nesse aeroporto, administrado pela Infraero, compete exclusivamente à empresa aérea em questão, visto que a estrutura existente está de acordo com as normas operacionais e de segurança do órgão regulador”.

 

 

Sobe Catracas

ALAN ROBERTO, professor da rede pública estadual do AM

É idealizador de projeto que criou Canal no Youtube para promover interação entre alunos e divulgar ideias inovadoras, em forma de ajuda

Desce Catracas

JENDER LOBATO, presidente do boi Caprichoso

Agremiação que propaga defesa da floresta e dos povos indígenas é omissa contra ataques do Governo Federal à Amazônia