DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/10/2019

Romero Reis sai do PSL e chama delegado Pablo de ‘traidor’

“Se negava discutir sucessão e trocou a fidelidade a Bolsonaro pelo Fundo Eleitoral”, diz o ex major do Exército

Romero Reis sai do PSL e chama delegado Pablo de ‘traidor’ Romeiro Reis se desfia do PSL

 

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Não causou surpresa para as pessoas ligadas aos bastidores políticos o pedido de desfiliação de Romero Reis do PSL/AM. Era visível o desconforto do ex-major do Exército e empresário com os rumos que a direção estadual estava tomando.

 

O primeiro motivo foi à negação do presidente da legenda Estadual, delegado Pablo Oliva, em discutir abertamente a sucessão eleitoral de 2020, tentando asfixiar os nomes que se colocassem na disputa. Reis se colocava como o nome do PSL para disputar a Prefeitura de Manaus em 2020.

 

Ainda que a falta de transparência apontada por alguns filiados também prejudicasse o entrosamento interno, segundo fontes próximas, a gota d’água pela desfiliação foi à postura do presidente regional da legenda, o deputado federal, delegado Pablo Oliva, aproveitando as benesses do uso do fundo eleitoral, alinhando-se com o presidente Nacional do PSL, Luciano Bivar, e ao mesmo tempo acenando para o Presidente Bolsonaro.

 

O grupo de Romero Reis considerou o apoio do delegado Pablo, a Bivar uma traição ao presidente Bolsonaro. Pablo votou em no delegado Waldir para ser o líder do partido na Câmara. Hoje Waldir entregou o cargo e finalmente Eduardo Bolsonaro é o líder do partido na Casa. Para Reis o deputado teria trocado a fidelidade ao presidente pelo dinheiro do fundo eleitoral.

 

“Neste momento é preciso ter duas coisas: a primeira delas é posição. Cada um tem que consultar a sua consciência e ser fiel ao seu princípio. E o segundo ponto é ter coerência. Por isso, não tenho mais como continuar no PSL. Aqui no Amazonas, o partido se entregou ao Bivar apenas de olho no dinheiro do fundo partidário. Sempre disse que sou contra isso”.

  

Romero garante que, na campanha de 2016, foi um vídeo gravado por  Bolsonaro que alavancou a votação que elegeu delegado Pablo no cargo de deputado federal. Para o grupo do ex major do Exército, não fosse a carona da campanha de Bolsonaro, o atual presidente do PSL no Amazonas não teria sido eleito.

 

Sobe Catracas

GISELE GÓES, estudante da rede pública do Pará

Aluna de escola municipal de Igarapé-Açu, foi a maior pontuadora do Concurso Nacional de Redação da Defensoria Pública da União

Desce Catracas

ANDERSON SOUSA, prefeito de Rio Preto da Eva

MP/AM abriu inquérito para investigar suposta fraude de R$ 2 milhões em descontos nos salários dos servidores e não repassados a previdência municipal