DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/10/2019

Geração de empregos em Santarém em 2019 supera saldo de 2013 a 2016

Construção civil, comércio, serviços e agropecuária foram os setores que mais geraram empregos, segundo o Caged

Geração de empregos em Santarém em 2019 supera saldo de 2013 a 2016 Dados foram divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - Dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) evidenciam que o acumulado em relação à geração de empregos, durante os oito primeiros meses do ano de 2019, supera em 4,6% o saldo apresentado entre os anos de 2013 a 2016. O resultado positivo manteve Santarém no top 10 entre os municípios que mais geram empregos no estado do Pará e, também, na região Norte, entre cidades com mais de 30 mil habitantes.

 

O acumulado do ano supera, também, o saldo de 2017. De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Tecnologia (Semdec), da Prefeitura de Santarém, entre os anos de 2013 a 2016, o saldo foi de 729 empregos (2013: 1.172; 2014: 774; 2015: -425 e 2016: -792). Em 2017, houve retomada positiva com 652 empregos; em 2018 foi registrado 835 novos postos de trabalho e durante os oito primeiros meses de 2019, o Caged apontou 764 empregos.

 

Os números mostram que construção civil, comércio, serviços e agropecuária foram os setores que mais geraram empregos, de janeiro a agosto. O resultado é impulsionado por uma série de investimentos privados, que devem chegar a R$ 300 milhões, nos próximos anos, em diferentes segmentos - desde operações na área de logística à expansão da rede do mercado de consumo varejista e atacadista, no setor de supermercados - além de ações de austeridade fiscal por parte da atual gestão, que permitiu, por exemplo, a retomada de aproximadamente 30 obras que estavam paradas, entre elas a do Hospital Materno Infantil.

 

"As pessoas estão acreditando em Santarém, voltaram a investir em nosso município, tanto o empresário local, como empreendedores de outros estados e de outros países. Eles estão vindo, apostando no município, trazendo recursos, gerando emprego, renda e melhorando a nossa arrecadação própria, principalmente o ISS, nos ajudando a ultrapassar ano passado a barreira dos R$ 3 milhões", destaca o prefeito Nélio Aguiar.

 

Santarém no top 10 no Pará e na região Norte

Os números colocam Santarém na quinta posição no ranking do estado do Pará, atrás apenas de municípios mineradores e os do entorno da região metropolitana de Belém, entre os que mais geraram empregos durante os oito primeiros meses do ano. A "Pérola do Tapajós", também, está no top 10 da região Norte, entre as cidades com mais de 30 mil habitantes: na nona posição, à frente de Rio Branco, capital do estado do Acre, em um ranking liderado por Manaus, capital amazonense, e cidades dos estados do Pará e Rondônia.

 

Saldo de empregos - municípios do Pará (Janeiro a Agosto/2019)

1º Parauapebas: 4.723

2º Marabá: 1.373

3º Ananindeua: 1.330

4º Castanhal: 1.292

5º Santarém: 764

6º Itaituba: 428

7º Novo Repartimento: 422

8º Redenção: 376

9º Benevides: 370

10º Paragominas: 340

 

Saldo de empregos - Região Norte (Janeiro a Agosto/2019): municípios com mais de 30 mil habitantes

1º Manaus (AM): 9.644

2º Parauapebas (PA): 4.723

3º Marabá (PA): 1.373

4º Ananindeua (PA): 1.330

5º Castanhal (PA): 1.292

6º Palmas (TO): 1.204

7º Rolim de Moura (RO): 931

8º Ji-Paraná (RO): 792

9º Santarém (PA): 764

10º Rio Branco (AC): 602

Sobe Catracas

SUSAN MONTEVERDE, jornalista

Parintinense vai representar o Brasil no Seminário Global de Salzburg (SGS), na Áustria, nos diálogos das áreas de Cultura, Artes e Sociedade.

Desce Catracas

CHICO ALFAIA, prefeito de Óbidos (PA)

MPF vai investigar prefeito por suposto desvio de recursos federais, repassados ao município pelo Ministério da Integração Nacional