Sábado, 06 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/10/2019

Abertas inscrições de novo processo seletivo para médicos no Promais

O prazo para inscrições encerra no dia 28 de outubro

Abertas inscrições de novo processo seletivo para médicos no Promais Promais é coordenação da Escola de Saúde Pública da Prefeitura de Manaus (Esap). Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Prefeitura de Manaus abriu nesta quarta-feira, 9/10, processo seletivo de médicos preceptores para atuação no âmbito do Programa Mais Saúde Manaus (Promais), sob a coordenação da Escola de Saúde Pública da Prefeitura de Manaus (Esap). O prazo para inscrições encerra no dia 28 de outubro, sendo exclusivamente pela Internet, a partir do endereço eletrônico http://psesap.manaus.am.gov.br.

 

Destinado aos profissionais médicos com ou sem vínculo empregatício com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o processo seletivo abre 11 vagas, com formação de cadastro de reserva e bolsas variando entre R$ 1,2 mil e R$ 11 mil.

 

O Programa Mais Saúde Manaus (Promais) foi criado na gestão do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, com o objetivo de ampliar o acesso da população à rede de atenção primária e ainda contribuir para a formação e qualificação profissional dos trabalhadores na Saúde, visando à integração ensino-serviço-comunidade, a partir das necessidades sociais e do Sistema Único de Saúde (SUS) na rede de Saúde do município de Manaus.

 

O edital com informações do perfil dos candidatos, documentação necessária, etapas, prazos, entre outras, está disponível para consulta no Diário Oficial do Município (DOM) no link https://bit.ly/35gcIBv  e no site da Semsa http://semsa.manaus.am.gov.brhttp://psesap.manaus.am.gov.br.

Sobe Catracas

RODRIGO SEIXAS, produtor musical

Produtor amazonense assinou com gravadora europeia, do artista Lexlay, que em breve será lançada no 'Compilation Barcelona 2020'

Desce Catracas

CHICO 'DOIDO', prefeito de Iranduba (AM)

Justiça ordenou que ele reforme toda rede de iluminação de Iranduba, pois grande parte da cidade está no escuro, mesmo com moradores pagando taxa