DeAmazônia

MENU
Atualizado em 29/09/2019

Reynaldo Gianecchini revela bissexualidade: 'Já tive romance com homens'

O ator concedeu entrevista reveladora ao O Globo e falou, pela primeira vez, sobre relação com homens

Reynaldo Gianecchini revela bissexualidade: 'Já tive romance com homens' Reynaldo Gianecchini | Foto: Reprodução/Instagram

DEAMAZÔNIA RIO - O ator e sexy simbol Reynaldo Gianecchini revelou em entrevista ao jornal O Globo, que já teve romance com homens, mas que nunca se sentiu obrigado a “empunhar a bandeira da homossexualidade”.

 

Gianecchini disse que demorou a se manifestar sobre o assunto devido o preconceito, mas que agora se sente preparado.

 

"Já tive, sim, romance com homens e acho que esse é o momento de dizer isso. Mas nunca me senti obrigado a empunhar a bandeira de homossexualidade. O desejo para mim não passa pelo gênero e nem pela idade. Demorei para falar porque isso esbarra sempre no tamanho do preconceito no Brasil. Mas agora é importante reafirmar a liberdade, por mim e por quem enfrenta repressão", declarou o Régis de 'A Dona do Pedaço, ao Globo.

 

Durante entrevista, o ator aproveitou para mandar um recado para quem tem curiosidade sobre sua sexualidade e afirma não se rotular. "Todo mundo fala da minha sexualidade, né? Me cobram muito: 'quando você vai sair do armário?'. Primeiro, quero falar para essas pessoas: antes de você achar tão interessante a sexualidade dos outros, dá uma olhadinha na sua", disse.

 

"Eu reconheço todas as partes dentro de mim: o homem, a mulher, o gay, o hétero, o bissexual, a criança e o velho. Como dentro de todo mundo. A sexualidade é muito mais ampla e as pessoas são levianas. Querem te encaixar numa gaveta, e eu não consigo, porque a sexualidade é o canal da vida e a minha sexualidade não cabe em uma gaveta", completou.

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar