DeAmazônia

MENU
Atualizado em 28/09/2019

Juiz manda soltar dona da empresa que organizou concurso da Câmara de Santarém

Maria de Nasaré foi presa na semana passada, na 13a. fase da 'operação Perfuga'

Juiz manda soltar dona da empresa que organizou concurso da Câmara de Santarém Sede da Câmara de Santarém, Pará

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - O juiz Rômulo Nogueira de Brito, da 1ª Vara Criminal de Santarém, revogou a prisão preventiva da proprietária da empresa Inaz do Pará Serviços de Concursos Públicos Ltda., Maria de Nasaré Martins da Silva, presa no dia 17 de setembro, deste ano, em Belém, na operação ‘Pandora’, do Ministério Público, desdobramento da 13 fase da operação ‘Perfuga’.

 

A empresa foi a responsável pelo concurso da Câmara de Santarém, realizado em 2015, quando o MP/PA, detectou fraudes. O caso resultou na prisão do ex-presidente da Casa, Reginaldo Campos, em 2017.  

 

Maria de Nasaré ficou presa na Central de Triagem Feminina de Santarém. Na decisão o juiz determinou o cumprimento de algumas cautelares como, por exemplo, a proibição de contratar com o serviço público pelo prazo de 180 dias. 

 

Segundo informações coletadas no Inquérito Policial Maria de Nasaré negociou com o ex-presidente da Câmara de Santarém para a realização de concurso oferecendo-lhe vantagem para organizar o certame.

 

Em colaboração premiada, Reginaldo Campos afirmou que foi aliciado por Maria de Nasaré, e, ao final, recebeu o valor de R$ 50 mil, mediante cheque expedido pela empresa, para que fosse favorecida na contratação.

Tags:

Sobe Catracas

SANDRA HELENA, professora da Ufam/Parintins

Foi eleita nesta quarta-feira (11) nova diretora do ICSEZ, em Parintins, para mandato de quatro anos 

Desce Catracas

JOSUÉ NETO, presidente da ALE/AM

Perdeu o controle do PTB e deputados o isolam na Assembleia, após posicionamento contra o governo