DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/09/2019

TCE/AM suspende pregão da ADS para Expoagro

Decisão foi dada após pregão ser de aproximadamente R$ 50 milhões, valor incompatível com o interesse público

TCE/AM suspende pregão da ADS para Expoagro Conselheiro do Tribunal de Contas do Amazonas, AM), Ari Moutinho Júnior. (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Em decisão monocrática, o conselheiro do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Ari Moutinho Júnior, suspendeu, cautelarmente, nas primeiras horas desta sexta-feira (20), o pregão presencial nº 05/2019 da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), que seria realizado hoje, para locação de equipamentos para a 41ª Feira de Exposições Agropecuárias (Expoagro) e a 12ª Feira de Agronegócios Sustentável.

 

A decisão foi dada em uma representação ingressada pelo deputado Wilker Barreto (Podemos). Na ação, o parlamentar alegou que o pregão presencial para locação de equipamentos relacionada à sonorização, imagem, iluminação e estrutura física, no valor de aproximadamente R$ 50 milhões, seria incompatível com o interesse público.

 

No documento ao TCE, o parlamentar informou que o pregão, do tipo menor preço global por lote, tem como objeto a formação de uma ata de registro de preços para contratação de pessoa jurídica especializada nos serviços de locação dos equipamentos.

 

Na decisão cautelar, o conselheiro Ari Moutinho Júnior afirmou que apreciando a representação, os fatos e os documentos apresentados ficaram caracterizados indícios de irregularidades que se mostram delimitadores da adequada competição e que transgridem os princípios da legalidade e moralidade.

 

“Diante do paronama apresentado e da possibilidade de dano ao erário, há indícios da inobservância da supremacia do interesse público e da indisponibilidade, por parte da Administração, do interesse público, princípios basilares do Direito Administrativo, que regem a gestão pública”, afirmou o conselheiro Ari Moutinho Júnior.

 

O conselheiro determinou a imediata notificação do diretor-presidente da ADS, Flávio Cordeiro Antony Filho, para que suspensa imediatamente todo e qualquer ato referente ao pregão presencial, sob pena de aplicação de multa e das penalidades cabíveis de acordo com a Lei nº 2.423/96.

 

O gestor da ADS tem 15 dias para apresentar defesa quanto as irregularidades apontadas e informar ao TCE-AM as providências adotadas quanto ao cumprimento da medida cautelar.

 

Sobe Catracas

SÔNIA MOTA, policial militar da reserva do AM

Corredora de rua de Manaus, organizou 'Campanha Atleta Doador', de doação de sangue, em Belém (PA), como promessa a N.S de Nazaré, no Círio 2019 

Desce Catracas

RAIMUNDO CASTRO, ex-presidente da Câmara de Belém

TCM/PA reprovou as contas do ex-presidente, por descontos previdenciários dos servidores não repassados ao INSS e ele foi multado em R$ 523 mil