DeAmazônia

MENU
Atualizado em 18/09/2019

Tacacá na Bossa recebe nesta quarta (18) cantora Simone Guimarães

Evento tem início às 18h30, com acesso gratuito

Tacacá na Bossa recebe nesta quarta (18) cantora Simone Guimarães Simone Guimarães. (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A cantora paulista Simone Guimarães é a grande atração do "Tacacá na Bossa" desta quarta-feira (18/09), no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus. A programação, que tem apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), tem início às 18h30, com acesso gratuito.

 

A abertura fica por conta de Renatinho & Banda, e logo depois, às 20h, Simone sobe ao palco do “Tacacá”. Radicada em Brasília desde 2010, a cantora, compositora e instrumentista iniciou a carreira musical após se formar na Escola Livre de Música de Milton Nascimento, em Belo Horizonte (MG). Ao deixar a capital mineira, morou no Rio de Janeiro por 16 anos, onde lançou oito discos, tendo músicas incluídas em trilhas sonoras de novelas da Globo e da Rede Bandeirantes.

 

Simone chegou a ganhar três indicações para o 8º Grammy  Latino, com o seu sexto álbum “Flor de Pão”, e participou em diversos outros CDs ao lado de músicos como Milton Nascimento, Elba Ramalho, Danilo Caymmi, Dori Caymmi, Ivan Lins, entre outros.

 

O “Tacacá na Bossa” acontece todas as quartas-feiras, no Largo de São Sebastião, no Centro Histórico de Manaus. A 14ª edição do projeto segue até o dia 11 de dezembro. Na última semana de setembro, o projeto recebe os shows do cantor Eduardo Branco e da banda Critical Age.

 

Serviço: Tacacá na Bossa, com Renatinho e banda e Simone Guimarães

Data/Hora: Quarta-feira (18/09), às 18h30

Local: Largo de São Sebastião, Centro

Entrada: Gratuita

 

 

Sobe Catracas

ANA PAULA DE MEDEIROS, juíza de Direito

2ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus, da qual é titular, superou principais metas do CNJ, entre elas o julgamento de processos de feminicídio 

Desce Catracas

GANDOR HAGE, ex-prefeito de Prainha (PA)

Justiça Federal bloqueou mais de R$ 200 mil em bens dele por desvio de verba, destinada ao combate à miséria no município