DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/09/2019

Escola estadual indígena representa o AM em encontro da Unesco

Escola Tenente Antônio João, de São Gabriel da Cachoeira, participa do encontro nacional, em MG

Escola estadual indígena representa o AM em encontro da Unesco Encontro Nacional do Programa de Escolas Associadas da Unesco acontece em Ouro Preto .

DEAMAZÔNIA SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA, AM - A Escola Estadual Tenente Antônio João, localizada no município de São Gabriel da Cachoeira (a 853 quilômetros de Manaus), vai representar, no período de 11 a 13 de setembro,  o Amazonas no Encontro Nacional do Programa de Escolas Associadas da Unesco (PEA-Unesco). O evento acontece na cidade histórica de Ouro Preto, em Minas Gerais, e contará com convidados e palestrantes nacionais e internacionais, além de aproximadamente 900 educadores de todo o Brasil.

 

Um dos pontos altos do encontro deste ano, que tem como objetivo proporcionar um ambiente de trocas entre os educadores e promover a formação sobre temas centrais da Educação, serão as atividades voltadas ao Ano Internacional das Línguas Indígenas – das quais a E.E Tenente Antônio João fará parte.

 

A unidade de ensino enviará ao todo quatro representantes à cidade mineira. São eles: Carlos Sávio Gonçalves Gaspar (gestor), Gina Valéria da Silva (professora), Greison Lizardo da Silva e Suzieli Melgueiro Delia (ambos estudantes). Durante a conferência do PEA-Unesco, o quarteto apresentará o projeto pedagógico da escola, assim como alguns dos principais projetos da instituição.

 

Além deles, a delegação amazonense contará com outros 11 participantes – dentre gestores e servidores de Educação. Eles fazem parte das equipes das demais escolas que integram o PEA-Unesco.

 

Segundo o gestor Carlos Savio Gonçalves Gaspar, a participação no encontro será uma oportunidade de socialização de experiências. “Esperamos que essa conferência resulte em uma aproximação no processo de construção do conhecimento entre os participantes”, ressaltou Carlos Savio.

 

O gestor acredita ainda que o encontro é uma valorização do trabalho desempenhado pela E.E. Tenente Antônio João no segmento de Educação Indígena no Amazonas: “Vamos aproveitar essa chance para revitalizar [ainda mais] e divulgar o nosso trabalho. Esperamos poder contribuir bastante para essa conferência”.

 

Aprendizado O encontro nacional do PEA-Unesco não será apenas a primeira vez que o aluno Greison Lizardo da Silva, de 25 anos, falará a uma plateia de centenas de educadores brasileiros. A conferência representa também a primeira vez que o estudante sai do Amazonas.

 

“Estou muito curioso e nervoso, mas igualmente confiante”, revelou Greison. Com a experiência, ele espera se deparar com diversas novidades – pessoais e acadêmicas. “Quero não somente trazer muita coisa comigo, mas também levar muita informação para esse encontro”.

 

PEA-Unesco 

O Programa de Escola Associadas (PEA) é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), criada em 1953 com o objetivo de trabalhar pela ideia da cultura da paz. Hoje o programa conta com cerca de 8 mil escolas em 177 países ao redor do mundo.

 

No total, seis unidades de ensino do Amazonas integram o PEA: as escolas estaduais Cacilda Braule Pinto, Professora Roxana Pereira Bonessi, Augusto Carneiro dos Santos e Tenente Antônio João; a escola municipal Zoraida Ribeiro Alexandre e a escola Nilton Lins.

Sobe Catracas

SUSAN VALENTIM, fotógrafa

Acreana teve três fotos, de conceito amazônico, aprovadas para estamparem revista online Vogue Itália 

Desce Catracas

GEAN BARROS, prefeito de Lábrea (AM)

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos (Lábrea/Prev) não entrega prestação de contas desde 2016, aponta TCE