DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/09/2019

Escola estadual indígena representa o AM em encontro da Unesco

Escola Tenente Antônio João, de São Gabriel da Cachoeira, participa do encontro nacional, em MG

Escola estadual indígena representa o AM em encontro da Unesco Encontro Nacional do Programa de Escolas Associadas da Unesco acontece em Ouro Preto .

DEAMAZÔNIA SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA, AM - A Escola Estadual Tenente Antônio João, localizada no município de São Gabriel da Cachoeira (a 853 quilômetros de Manaus), vai representar, no período de 11 a 13 de setembro,  o Amazonas no Encontro Nacional do Programa de Escolas Associadas da Unesco (PEA-Unesco). O evento acontece na cidade histórica de Ouro Preto, em Minas Gerais, e contará com convidados e palestrantes nacionais e internacionais, além de aproximadamente 900 educadores de todo o Brasil.

 

Um dos pontos altos do encontro deste ano, que tem como objetivo proporcionar um ambiente de trocas entre os educadores e promover a formação sobre temas centrais da Educação, serão as atividades voltadas ao Ano Internacional das Línguas Indígenas – das quais a E.E Tenente Antônio João fará parte.

 

A unidade de ensino enviará ao todo quatro representantes à cidade mineira. São eles: Carlos Sávio Gonçalves Gaspar (gestor), Gina Valéria da Silva (professora), Greison Lizardo da Silva e Suzieli Melgueiro Delia (ambos estudantes). Durante a conferência do PEA-Unesco, o quarteto apresentará o projeto pedagógico da escola, assim como alguns dos principais projetos da instituição.

 

Além deles, a delegação amazonense contará com outros 11 participantes – dentre gestores e servidores de Educação. Eles fazem parte das equipes das demais escolas que integram o PEA-Unesco.

 

Segundo o gestor Carlos Savio Gonçalves Gaspar, a participação no encontro será uma oportunidade de socialização de experiências. “Esperamos que essa conferência resulte em uma aproximação no processo de construção do conhecimento entre os participantes”, ressaltou Carlos Savio.

 

O gestor acredita ainda que o encontro é uma valorização do trabalho desempenhado pela E.E. Tenente Antônio João no segmento de Educação Indígena no Amazonas: “Vamos aproveitar essa chance para revitalizar [ainda mais] e divulgar o nosso trabalho. Esperamos poder contribuir bastante para essa conferência”.

 

Aprendizado O encontro nacional do PEA-Unesco não será apenas a primeira vez que o aluno Greison Lizardo da Silva, de 25 anos, falará a uma plateia de centenas de educadores brasileiros. A conferência representa também a primeira vez que o estudante sai do Amazonas.

 

“Estou muito curioso e nervoso, mas igualmente confiante”, revelou Greison. Com a experiência, ele espera se deparar com diversas novidades – pessoais e acadêmicas. “Quero não somente trazer muita coisa comigo, mas também levar muita informação para esse encontro”.

 

PEA-Unesco 

O Programa de Escola Associadas (PEA) é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), criada em 1953 com o objetivo de trabalhar pela ideia da cultura da paz. Hoje o programa conta com cerca de 8 mil escolas em 177 países ao redor do mundo.

 

No total, seis unidades de ensino do Amazonas integram o PEA: as escolas estaduais Cacilda Braule Pinto, Professora Roxana Pereira Bonessi, Augusto Carneiro dos Santos e Tenente Antônio João; a escola municipal Zoraida Ribeiro Alexandre e a escola Nilton Lins.

Sobe Catracas

LUANA BORBA, jornalista

Jornalista de Manaus representou o Amazonas na bancada do Jornal Nacional e foi elogiada nas redes sociais 

Desce Catracas

HENDERSON PINTO, ex-presidente da Câmara de Santarém (PA)

Pagou mais de R$ 100 mil para empresa envolvida na Perfuga, por aluguel de carros, e é acusado de fraude em licitação de veículos