Terça, 04 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/09/2019

Funcionários dos Correios entram em greve contra a privatização

Categoria quer impedir ainda, a redução dos salários e de benefícios; paralisação é por tempo indeterminado

Funcionários dos Correios entram em greve contra a privatização Servidores dos Correios no Maranhão deflagraram greve após assembleia geral — Foto: Divulgação / Sintect-MA

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Os funcionários dos Correios decretaram greve em todo o Brasil, por tempo indeterminado, na noite desta terça-feira (10/9). A categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e é contra a privatização da estatal, que foi incluída no mês passado no programa de privatizações do governo Bolsonaro.

 

A paralisação foi decidida em assembleias dos trabalhadores, em várias regiões do país.

 

Em nota, a direção dos Correios informou ter participado de 10 encontros com os representantes dos trabalhadores para apresentar propostas dentro das condições possíveis, "considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões".

 

 “A direção da ECT e o governo querem reduzir radicalmente salários e benefícios para diminuir custos e privatizar os Correios. Entregar o setor postal a empresários loucos por lucro. Jogar no lixo o atendimento a todos os cidadãos, a segurança nacional envolvida nas operações, a integração nacional promovida pelos Correios!”, disse o Correio, em Nota.

 

Sobe Catracas

INÊS SIMONETTI, secretária da Sead/AM

Foi eleita vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consad), que reúne representantes de todos os estados brasileiros

Desce Catracas

SYLVIO PUGA, reitor da UFAM

UFAM é a terceira instituição de ensino do país e o sétimo órgão federal com mais denúncias de assédio moral, segundo descCGU