DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/09/2019

Wilker rebate 'novo ataque' de Guedes à ZFM e promete Moção de Repúdio

"Ele precisa deixar de ser cínico", disse o deputado, sobre ministro chamar Zona Franca de "modelo antieconômico"

Wilker rebate 'novo ataque' de Guedes à ZFM e promete Moção de Repúdio Presidente da Aleam, Josué Neto e deputado Wilker Barreto (Foto: Alfran Leão)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O novo ataque do Ministro da Economia, Paulo Guedes, à Zona Franca de Manaus (ZFM) deixou o presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Zona Franca da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Wilker Barreto (Podemos), indignado. A crítica ocorreu em uma palestra realizada na última quinta-feira (06), em Fortaleza-CE, para empresários e políticos, onde chamou o modelo de "antieconômico e tudo mal feito".

 

Alertado por empresários do Polo Industrial, Wilker gravou um vídeo, na sexta-feira (5), lembrando que em abril o ministro esteve reunido com a bancada do Amazonas, onde se retratou de comentários que deixaram empresários inseguros de investir na região. 

 

“O ministro Paulo Guedes se comporta como irresponsável e falta com respeito com o Brasil e com a Amazônia. Ele veio aqui em solo amazonense para assumir um compromisso com o nosso modelo. Ele precisa deixar de ser cínico. Isso não é um comportamento de um ministro de Estado. Não precisamos passar por um terrorismo empresarial com o nosso modelo”, declarou Barreto.

 

O parlamentar se prontificou em encabeçar a Moção de Repúdio que será assinada pelos 24 deputados da Aleam e enviada para o Ministério da Fazenda. “Nesse momento de crise internacional e com o mundo olhando com cobiça para a Amazônia, ele precisa ter respeito. Ele deveria ter coragem, porque quando esteve aqui no Amazonas não criticou o Modelo para todos os amazonenses. É triste. O Paulo Guedes se comporta como assessor e consultor de interesses que não são das empresas que geram empregos na Amazônia e protegem o nosso verde. Farei uma Moção de Repúdio. Não vamos ficar calados”, criticou Wilker, que recentemente assumiu o Podemos Verde, em Brasília, cujo o objetivo é a preservação da Amazônia.

 

Crise do imposto

Desde que assumiu a pasta, Paulo Guedes tem se mostrado um opositor da Zona Franca de Manaus. No mês de abril, em entrevista à Central Globo News, da emissora de TV por assinatura, o ministro declarou que não pretende “mexer” com a Zona Franca de Manaus (ZFM), por se tratar de um modelo constitucional, mas poderia privilegiar outros estados zerando impostos.

 

Uma nova ameaça é a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), prevista na nova reforma tributária. O novo imposto poderá tirar a competitividade do modelo, uma vez que com o IVA inúmeros impostos seriam eliminados, entre eles o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que garante as vantagens da ZFM.

Sobe Catracas

RUI MACHADO, artista plástico

Recebeu comenda da Ordem do Mérito Legislativo da Aleam, em reconhecimento por trabalho com coisas da Amazônia

Desce Catracas

RONALDO TABOSA, vereador de Manaus

Pela quarta vez, teve mandato cassado pelo TRE/AM, dessa vez, por infidelidade partidária com o PP