DeAmazônia

MENU
Atualizado em 05/09/2019

Prefeito de Manaus propõe à ONU o Dia Internacional da Amazônia

“A ficha do mundo caiu e a ficha do Brasil precisa cair", discursou Arthur Neto, no 1° Fórum de Cidades Amazônicas

Prefeito de Manaus propõe à ONU o Dia Internacional da Amazônia Prefeito de Manaus, Arthur Neto, ministrou palestra magna no 1° Fórum de Cidades Amazônicas

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - “A ficha do mundo caiu e a ficha do Brasil precisa cair. A Amazônia é a região mais importante do Brasil e é uma das mais estratégicas do mundo, isso tem que ficar claro. Esse simpósio é um ponto de partida para nós fazermos uma grande campanha de alcance mundial. E gostaria muito que a ONU fizesse do 5 de setembro o Dia Internacional da Amazônia”, foram essas as palavras do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, à imprensa, durante a abertura do 1º Fórum das Cidades Amazônicas, nesta quinta-feira, 5/9, Dia da Amazônia.


O evento é promovido pela Prefeitura de Manaus, com a parceria da Fundação Konrad Adenauer e o ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade, e acontece até esta sexta-feira, 6, no Pavilhão Princesa Isabel, do Complexo Armazém XV, no Porto de Manaus.

 

Segundo o secretário-executivo do ICLEI América do Sul, Rodrigo Perpétuo, o Fórum das Cidades Amazônicas no Dia da Amazônia significa dar e reconhecer a voz das cidades da Amazônia ao mundo. “O que pensam as cidades, qual o modelo das cidades que precisa ser edificado nessa região, que diferenças a cidade amazônica deve ter em relação a outras cidades de outros lugares do Brasil e de outros lugares do mundo. São essas as questões que o ICLEI, como a maior rede de cidades do mundo, traz. Usaremos nossa expertise para criar a possibilidade de alianças, de parceiros, para dar os instrumentos necessários para os prefeitos da região poderem fazer o seu trabalho”, destacou.

 

A coordenadora de Projetos da Fundação Konrad Adenauer no Brasil, Marina Caetano, ressaltou a importância do fórum nos 50 anos da Fundação. “Acho que os governos subnacionais têm uma liderança na questão ambiental e o grande objetivo dessa discussão é sair com propostas concretas, a partir da perspectiva das cidades amazônicas, para resolver os desafios ambientais da região”, afirmou.

 48683452312_ef7a571d67_o

Dia Internacional da Amazônia

No Dia da Amazônia, o prefeito de Manaus disse a prefeitos e representantes de cidades que integram a Amazônia Legal, representantes de organizações nacionais e internacionais, a exemplo da Embaixada da Noruega e do governo da Alemanha, além do público que se inscreveu para participar do evento, que seu objetivo é prometer uma grande união em prol do desmatamento ilegal zero na Amazônia. Para isso, o fórum terá como resultado a elaboração do “Pacto das Cidades Amazônicas”, como manual de responsabilidade sustentável, às vésperas da 25ª Conferência Mundial do Clima, a COP 25, que acontece em dezembro deste ano, na cidade de Santiago do Chile.

 

“Nós não podemos transigir com a maior riqueza com que conta o Brasil e com o futuro de um mundo que confia muito na nossa possibilidade de fazer isso aqui [Amazônia] crescer e gerar frutos econômicos, renda e emprego de maneira sustentável o tempo inteiro. Quando acabar meu mandato eu pretendo percorrer o mundo inteiro discutindo a Amazônia”, disse Virgílio, que estava acompanhado da primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro. O prefeito também realizou palestra magna sobre desenvolvimento sustentável.

 

Em conversa direto com o diretor da ONU na América do Sul, Alain Grimard, o prefeito propôs o reconhecimento do dia 5 de setembro como Dia Internacional da Amazônia. “Para os amazônidas, o dia 5 de setembro de cada ano é o Dia da Amazônia. Seria um sonho se, em algum momento, as Nações Unidas adotassem esse dia como o Dia Internacional da Amazônia, seria um gesto sutil, generoso, e, claro, de solidariedade à floresta em pé e à exploração racional de tantas riquezas que podem beneficiar em muito a humanidade inteira”, defendeu Virgílio.

 

“É uma iniciativa muito legal e vou falar disso, obviamente, com o coordenador residente da ONU Brasil, para Nova Iorque sobre essa possibilidade. Em outubro vamos ter a Assembleia Geral Anual da ONU, onde todos os países vão participar e vamos fazer tudo para que essa iniciativa possa ser um sucesso”, garantiu Alain Grimard.

48682957568_b7c2099ddb_o

Debates 

Dentre as autoridades presentes, o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Marcos Penido, disse que o fórum é um  importante instrumento para unir interesses em comum em prol da Amazônia. “Nosso governador João Dória aceitou com muita honra o convite do prefeito Arthur Virgílio Neto. Infelizmente, não pode vir, mas estamos aqui juntos, trazendo o que São Paulo pode contribuir, entender um pouco das necessidades da Amazônia e aprender com a riqueza de quem vive nesse local”, avaliou.

 
 

O secretário executivo da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Gilberto Perre, lembrou do acordo firmado por todos os prefeitos do Brasil na COP de Paris. “Os prefeitos têm reafirmado o compromisso que foi assinado no acordo de Paris, de não permitir que a temperatura do mundo aumente mais de um grau e meio. E estarmos aqui, em Manaus, para escrever um manifesto que esperamos possa ser apresentado na COP do Chile. Essa é a prova de que os prefeitos têm consciência de que a Amazônia é fundamental para o mundo e que estão comprometidos com um crescimento sustentável”, declarou.

 

No seu segundo dia, o 1º Fórum das Cidades Amazônicas vai dar continuidade aos painéis sobre economia, desenvolvimento urbano, sustentabilidade da floresta e cooperação regional descentralizada. Também nesta sexta-feira será apresentado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto o “Pacto das Cidades Amazônicas”.

 

“Esse é um momento importante para todos nós. O que será discutido nesse fórum é realidade das nossas necessidades e, principalmente, do que já está sendo feito em Manaus, que a torna um exemplo para outras cidades brasileiras”, ressaltou o titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Antonio Nelson.

 

A atriz Tainá Duarte, que será uma das mediadoras do segundo dia de discussões, afirmou que “é uma honra fazer parte de um fórum como esse, ouvir pessoas e debater sobre o desenvolvimento sustentável. Acho que temos que, além de falar sobre isso, criar soluções para progredir e prosperar sobre o meio-ambiente”, defendeu.

Fotos – Alex Pazuello / Semcom e Altemar Alcântara / Semcom

Sobe Catracas

JUNIOR 'ORELHA', lutador de jiu-jitsu

Atleta parintinense conquistou medalha de ouro no Campeonato Europeu Jiu–Jitsu Championship 2020, em Portugal

Desce Catracas

CHICO ALFAIA, prefeito de Óbidos (PA)

MPF vai investigar prefeito por suposto desvio de recursos federais, repassados ao município pelo Ministério da Integração Nacional