Terça, 02 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 27/08/2019

Câmara de Coari faz nova manobra para 'cassar' vereadores de Oposição

Câmara mudou Regimento Interno para abrir brecha para afastar vereadores que denunciaram corrupção do prefeito

Câmara de Coari faz nova manobra para 'cassar' vereadores de Oposição Keitton Pinheiro, presidente da Câmara de Coari

DEAMAZÔNIA COARI, AM - Vereadores da base aliada, comandados pelo presidente da Câmara de Coari, Keitton Pinheiro (PP), preparam uma nova investida para, novamente, cassar os mandatos dos quatro vereadores de oposição que denunciaram os esquemas de corrupção do prefeito Adail Pinheiro e do 'mensalinho' no Legislativo. O prefeito é investigado por uma força tarefa do Ministério Público do Amazonas.

 

Keitton é primo de Adailzinho e é quem assume a Prefeitura nas viagens do titular. Coari está sem vice depois que a irmã do prefeito, Mayara Pinheiro, foi eleita deputada.

 

Na semana passada, a base do prefeito aprovou por meio de um projeto lei, mudanças no Regimento Interno da Câmara, abrindo janela com interpretações subjetivas para que os vereadores de oposição sejam afastados dos cargos. Dos 15 vereadores o prefeito tem 11, que fazem o que ele mandar.  

 

Na segunda-feira (27), dois dos quatro vereadores suplentes, que são ex secretários municipais de Adail Filho, ingressaram na Justiça reivindicando os cargos no Legislativo. O mesmo pedido foi feito a Câmara.

 

A nova investida dos 'apadrinhados' de Adail Filho seria agora para instalar uma CPI na Câmara acusando os divergentes de quebra de decoro. É a segunda vez que a base do prefeito manobra para tirar a oposição das cadeiras.

 

Os vereadorese Ademoque Filho (PSDC), Aderval Cordovil (PCB), Ewerton Medeiros (DEM) e Samuel Castro (PSL) retornaram aos cargos há pouco mais de 1 mês, depois de serem afastados arbitrariamente. A ordem de devolução dos cargos foi do TJ/AM.

 

Especialistas ouvidos pelo Portal DeAMAZÔNIA asseguram que a mudança de lei no Regimento Interno, aprovada pela maioria da Câmara, por si só não teria amparo, porque foi criado com único objetivo de prejudicar a outra parte, que é minoria na Casa.

 

Para o Ministério Público a compostura de Adail Filho, a de um ‘coronel de barranco’, se justifica pelo fato de ele ser ‘blindado’ pela Justiça em Coari. Não se sabe por quanto tempo.

 

O MP investiga o prefeito e os vereadores da Câmara de recebimento de propina.  

VEJA O DOCUMENTO

WhatsApp Image 2019-08-27 at 11.05.58

 

WhatsApp Image 2019-08-27 at 11.06.00

Sobe Catracas

MARIA OLIVEIRA, prefeita de Ipixuna (AM)

Desde o inicío da pandemia, adotou 'hotel de quarentena' e barreiras sanitárias, e município segue sem casos confirmados de Covid-19

Desce Catracas

BETO NICOLAU, presidente da Samel

Após gesto de grandeza por tratar artistas em seu hospital Samel, apequenou-se em cobranças pessoais em Parintins