DeAmazônia

MENU
Atualizado em 18/08/2019

MDB corre o risco de desaparecer, diz Pedro Simon, para o Estadão

Ex-senador e ex-governador diz que é absurdo permanência de Romero Jucá na presidência do MDB

MDB corre o risco de desaparecer, diz Pedro Simon, para o Estadão Ex senador e ex governador, Pedro Simon ( reprodução facebook)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O ex senador e ex governador do Rio Grande do Sul, Pedro Simon, disse em entrevista para o Estadão, neste domingo (18), que o MDB corre um sério risco de desaparecer. Simon criticou que os caciques da legenda mantenham na presidência o ex-senador Romero Jucá.

 

Simon é filiado ao partido desde 1965. O ex senador tem 90 anos e atualmente está sem mandato. “Acho que o MDB deveria fazer uma profunda reflexão. Se ficar como está, há o risco de desaparecimento do partido. Fui na Assembleia Legislativa de São Paulo e vi que o MDB so tem 3 deputados de quase 100. Lembro quando o MDB tinha a metade do Parlamento”, afirmou, Pedro Simon, ao Estadão.

 

Sobre a permanência de Romero Jucá na presidência do MDB Simon tascou: “É um absurdo. Ele deveria ser afastado. O presidente do partido de ser uma figura unânime na seriedade, dignidade e correção. Sem um pingo de resquício. Romero não é a pessoa ser para ser presidente do MDB. É Negativo”.     

 

Em julho, deste ano, Romero Jucá, virou réu na Lava Jato por suposto recebimento de proprina de R$ 1 milhão da Galvão Engenharia e Transpetro.  

   

Sobe Catracas

RAFAEL BARBOSA, defensor público geral do Amazonas

Recebeu medalha Ruy Araújo, mais alta comenda da Aleam, e em agradecimento, nomeou o 18º defensor aprovado no concurso da DPE-AM

Desce Catracas

ALFREDO MENEZES, superintendente da Suframa

Amigo do presidente, ZFM tem sofrido fulminantes ataques do governo Bolsonaro, o que mostra desprestígio dele no cargo