DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/08/2019

Juiz manda leiloar galpão de alegorias do Caprichoso, em Parintins

Para pagar dívida com a empresa Equilíbrio

Juiz manda leiloar galpão de alegorias do Caprichoso, em Parintins Principal galpão de alegorias do boi Caprichoso

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O juiz da 8ª Vara Civel e de Acidentes do Trabalho de Manaus, Aldrin Henrique Rodrigues, determinou a execução do leilão do galpão de alegorias do boi Caprichoso para o pagamento de dívidas com a empresa Comércio e Indústria Equilíbrio Ltda,  de propriedade da empresária Ana Paula Perrone.

 

A decisão para vender o galpão de alegorias do bumbá, localizado na rua Fausto Bulcão, bairro Emilio Moreira, em Parintins, saiu na segunda-feira (12/08).

 

O juiz Aldrin Henrique também bloqueou as contas da Fundação Caprichoso (escola de artes).

 

Na decisão, o magistrado diz que foram realizadas várias diligências, para obter uma posição da diretoria do Caprichoso, mas sem sucesso. O atual presidente Babá Tupinambá foi intimado, em 2018, mas não se manifestou, segundo altos do processo. O presidente ficou ainda como fiel depositário do bem imóvel. 

 

"Considerando que até a presente data todas as diligências para fins de satisfação do crédito exequendo restaram infrutíferas, defiro o pedido de bloqueio de ativos financeiros [...]. Por oportuno, expeça-se edital para realização de leilão judicial [...]", escreve em sua sentença, Aldrin Henrique. Acesse aqui para ver VEJA DECISÃO COMPLETA DO JUIZ Leilão Galpão Caprichoso 

 

A dívida do Caprichoso inicial com a empresa Equilíbrio era de R$ 105 mil, em 2015, e agora atualizada, em 2019, é de R$ 484 mil.

 

Além do galpão de alegorias também encontram-se em fase de leilão ou penhora na Justiça o galpão de tribos, o terreno atrás do galpão, o curral Zeca Xibelão, o Clube de Campo Caprichoso e a escolinha de Artes. Entre os bens do patrimônio do bumbá somente o escritório da associação não está penhorado. 

VEJA DECISÃO DO JUIZ

leidd

leid 2

Sobe Catracas

RAFAEL BARBOSA, defensor público geral do Amazonas

Recebeu medalha Ruy Araújo, mais alta comenda da Aleam, e em agradecimento, nomeou o 18º defensor aprovado no concurso da DPE-AM

Desce Catracas

HAMILTON VILLAR, ex-prefeito do Careiro Castanho (AM)

Em menos de um mês, TCE-AM reprovou novamente as contas do ex-prefeito e condenou ele a devolver R$ 3,7 milhões