DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/08/2019

TSE: gravação, sem conhecimento da outra parte, serve como prova de compra de votos

Pleno do TSE manteve jurisprudência; VÍDEO

TSE: gravação, sem conhecimento da outra parte, serve como prova de compra de votos

 

 

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O plenário do Tribunal Superior Eleitoral decidiu nesta quarta-feira (14), manter a jurisprudência de que gravação ambiente pode ser usada como prova de compra de votos, mesmo que a outra parte não tenha conhecimento que esteja sendo gravado. ASSISTA O JORNAL DO TSE, AO FINAL DA MATÉRIA. 

 

Em 2020, tem eleição para escolher prefeitos e vereadores no país.   

 

A informação foi tornada público dois dias após, o TSE divulgar em suas redes sociais – YouTube, Facebook, Instagram e Twitter – uma série de vídeos sobre as Eleições Municipais de 2020.

 

O objetivo da série é explicar o funcionamento do processo eleitoral aos cidadãos e esclarecer quais são as atribuições dos cargos que estarão em disputa no pleito do próximo ano: vereador, prefeito e vice-prefeito.

TSE: gravação ambiente pode ser usada como prova de compra de votos; ASSISTA

Sobe Catracas

SUSAN MONTEVERDE, jornalista

Parintinense vai representar o Brasil no Seminário Global de Salzburg (SGS), na Áustria, nos diálogos das áreas de Cultura, Artes e Sociedade.

Desce Catracas

CHICO ALFAIA, prefeito de Óbidos (PA)

MPF vai investigar prefeito por suposto desvio de recursos federais, repassados ao município pelo Ministério da Integração Nacional