DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/08/2019

TSE: gravação, sem conhecimento da outra parte, serve como prova de compra de votos

Pleno do TSE manteve jurisprudência; VÍDEO

TSE: gravação, sem conhecimento da outra parte, serve como prova de compra de votos

 

 

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O plenário do Tribunal Superior Eleitoral decidiu nesta quarta-feira (14), manter a jurisprudência de que gravação ambiente pode ser usada como prova de compra de votos, mesmo que a outra parte não tenha conhecimento que esteja sendo gravado. ASSISTA O JORNAL DO TSE, AO FINAL DA MATÉRIA. 

 

Em 2020, tem eleição para escolher prefeitos e vereadores no país.   

 

A informação foi tornada público dois dias após, o TSE divulgar em suas redes sociais – YouTube, Facebook, Instagram e Twitter – uma série de vídeos sobre as Eleições Municipais de 2020.

 

O objetivo da série é explicar o funcionamento do processo eleitoral aos cidadãos e esclarecer quais são as atribuições dos cargos que estarão em disputa no pleito do próximo ano: vereador, prefeito e vice-prefeito.

TSE: gravação ambiente pode ser usada como prova de compra de votos; ASSISTA

Sobe Catracas

PASTORA LEAL, presidente do TRT/8ª Região

Desembargadora foi homenageada na sede do TST, em Brasília, com medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho

Desce Catracas

JARDEL VASCONCELOS, prefeito de Monte Alegre (PA)

Conselho de Ética e Transparência Administrativa Municipal (Copetramma) protocolou pedido de cassação dele na Câmara por suposta fraude em licitação