DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/08/2019

Roberto Tadros militariza o SESC e inaugura escola com nome de Bolsonaro, no Piauí

Bolsonaro desrespeita lei e inaugura escola com o nome dele hoje (14)

Roberto Tadros militariza o SESC e inaugura escola com nome de Bolsonaro, no Piauí Roberto Tadros ( reprodução facebook)

 

DEAMAZÔNIA TERESINA ( PI) - Chamado pelo mundo de fascista, o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) vai desrespeitar a lei 6.454, de 24 de outubro de 1977, que proíbe dar nome de pessoas vivas a qualquer obra pública.

 

A Revista Veja destaca que Bolsonaro inaugura na Parnaíba, no Piauí, uma escola do Serviço Social do Comércio (SESC) que levará o nome dele, com um modelo de ensino militarizado. É o primeiro Sesc militarizado do governo dele.

 

O ato para agradar Bolsonaro é uma medida do presidente da Confederação Nacional de Comércio, o empresário amazonense, José Roberto Tadros, e da Fecomércio local.

 

Apesar de um juiz da Parnaíba autorizar a Fercomércio colocar o nome de Bolsonaro na escola, o presidente do Sistema Sesc-Senac no Piauí, Valdeci Cavalcante, pretendia retirar a placa em homenagem a Jair Messias Bolsonaro para evitar "demanda jurídica".

 

O Sesc vai funcionar num prédio histórico da Parnaíba.

 

Em protesto a Bolsonaro que tem atacado o Nordeste, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), não irá a cerimônia.

 

Os atos de Bolsonaro, nos últimos dias dá sinais mais claros, de que o Brasil caminha para uma 'ditadura fascista', como ocorreu na Itália, com Benito Mussolini.  

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar