DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/08/2019

Sistema utilizado no combate ao sarampo em Manaus será apresentado em SP

São Paulo registra surto da doença; profissionais da Samsa apresentarão o Sistema de Informação Track da Prefeitura de Manaus

Sistema utilizado no combate ao sarampo em Manaus será apresentado em SP Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) solicitou o apoio da Semsa Manaus em SP. Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Sistema de Informação Track da Prefeitura de Manaus, criado por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para auxiliar no combate ao sarampo em Manaus em 2018, será apresentado para a equipe técnica da secretaria de saúde do governo de São Paulo, Estado que registra surto da doença.

 

A apresentação vai acontecer entre os dias 12 e 15 de agosto e foi organizada a partir de convite da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS), que providenciará as passagens e diárias para profissionais dos departamentos de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) e de Tecnologia da Informação (DTI), que atuaram na construção do sistema.

 

De acordo com a diretora do Devae/Semsa, enfermeira Marinélia Ferreira, o convite da OPAS foi feito solicitando o apoio dos profissionais da Semsa no repasse de informações sobre a experiência no combate ao sarampo no município de Manaus, que se destacou na análise e qualificação de informações durante o surto da doença, resultado da criação e utilização do Sistema de Informação Track.

 

“A OPAS acompanhou as ações da Prefeitura de Manaus no combate ao surto do sarampo. E o Track foi uma das estratégias utilizadas, como um sistema de captação de dados do paciente para o monitoramento em tempo real de todos os casos notificados, permitindo uma maior agilidade na tomada de decisões para o controle do sarampo”, explica Marinélia, lembrando que o surto de sarampo foi encerrado em Manaus no início de junho, após 90 dias sem registro de casos confirmados da doença.

 

A gerente do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS/Semsa), enfermeira Eliane Campos, esclarece que o Track é um sistema em que é possível inserir as mesmas informações da ficha de notificação do Sistema Nacional de Informação de Agravos de Notificação (Sinan/Ministério da Saúde), utilizado em todo o Brasil, identificando o nome do paciente, a localização geográfica da residência, sexo, idade e escolaridade do paciente, e dados sobre o início dos sintomas e histórico vacinal, entre outras informações.

 

“A maior vantagem do Track em relação ao Sinan é o fato de funcionar de forma on-line, possibilitando maior rapidez na consolidação das informações, o que se mostrou essencial em situação de surto. A coleta e consolidação das informações dos casos suspeitos de forma online tornou possível reduzir o tempo de resposta dos serviços de saúde na execução das ações de investigação epidemiológica, bloqueio vacinal, monitoramento de contatos sociais e familiares dos pacientes, facilitando as ações de prevenção e controle da doença”, afirmou Eliane Campos.

 

Em São Paulo, a Semsa será representada pela enfermeira Eliane Campos, o estatístico Marcus Antônio Pereira Rodrigues e o assistente administrativo Nilson Ribeiro Picanço, servidores do DEVAE, além de Rogério Carminé, servidor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI).

Sobe Catracas

PASTORA LEAL, presidente do TRT/8ª Região

Desembargadora foi homenageada na sede do TST, em Brasília, com medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho

Desce Catracas

JARDEL VASCONCELOS, prefeito de Monte Alegre (PA)

Conselho de Ética e Transparência Administrativa Municipal (Copetramma) protocolou pedido de cassação dele na Câmara por suposta fraude em licitação