DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/08/2019

Psicultores de Maués denunciam desvio de R$2,2 milhões destinados para viveiros

Segundo a reportagem da TV, nome apontado como o mentor do esquema de corrupção e desvio de recursos é o ex-deputado estadual Alfredo Almeida; veja

Psicultores de Maués denunciam desvio de R$2,2 milhões destinados para viveiros (Foto: Reprodução/Reportagem SBT)

DEAMAZÔNIA MAUÉS, AM - Produtores rurais do município de Maués, denunciam o desvio de mais de R$ 2,2 milhões de verba, viabilizado pelo Governo do Amazonas, por meio do IDAM (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas), destinada a produção de peixes em viveiro, na zona rural da cidade.

 

O projeto, que iniciou em 2014, de incentivo a psicultura familiar, intitulado “De olho no Futuro”, em parceria com a Associação Comunitária Agrícola de Maués (Ascapem), tinha o objetivo de implantar, reformar e ampliar tanques-rede para criação de tambaquis, mas nunca foi executado.

 

A denúncia é do canal de televisão SBT, que exibiu uma reportagem de mais de seis minutos, mostrando o drama das mais de 50 famílias, que na época foram beneficiadas com o projeto e hoje possuem em suas propriedades apenas os tanques cavados, mas sem água e sem peixes.

 

Conforme exibido pela reportagem, documentos comprovam que a Ascapem recebeu o recurso mas não executou o serviço.

 

Ainda segundo a  reportagem da emissora, o nome apontado como o mentor do esquema de corrupção e desvio é o ex-deputado estadual Alfredo Almeida, que chegou a se candidatar a prefeito nas eleições de 2016. O tesouseiro da Associação Agrícola, Luís Gabriel, afirma que ele era o responsável por “viabilizar os recursos”, junto ao Governo.

 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM), já acompanha este caso.

 

 Veja a reportagem completa

Sobe Catracas

LUIZ PACHECO, presidente da Escola de Samba Aparecida

Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida foi campeã do Carnaval de Manaus 2020

Desce Catracas

JOSÉ LUIZ FELÍCIO FILHO, presidente da MAP/Passaredo

Map Passaredo Linhas Aéreas deixou o trecho Parintins-Manaus-Parintins sem voos durante os três dias do Carnaval