DeAmazônia

MENU
Atualizado em 02/08/2019

Ufam repudia ‘Future-se’ de Bolsonaro; universidades programam paralisação geral

Reitores dizem que programa ameaça ensino superior gratuito; protestos acontecerão no dia 13

Ufam repudia ‘Future-se’ de Bolsonaro; universidades programam paralisação geral Campus da Ufam, em Manaus (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Conselho Universitário da Universidade Federal do Amazonas (Consuni/UFAM) rejeitou, por ampla maioria dos votos, nesta quinta-feira (1º/8), o programa "Future-se", proposto pelo MEC (Ministério da Educação), que quer alterar a forma de financiamento do ensino técnico e superior no país.  

 

O Consuni publicou Moção de Repúdio ao programa do Governo Federal e afirmou que "a proposta ataca os fundamentos da universidade pública no que tange à sua autonomia, garantida no artigo 207 da Constituição Federal".

 

O “Future-se” prevê alternativas de financiamento de universidades federais a partir de recursos privados. Reitores vem o programa como uma ameaça ao futuro do acesso gratuito ao ensino superior público. A previsão é que a proposta do governo federal seja enviada ao Congresso Nacional até 28 de agosto.

 

O Conselho quer que UFAM promova uma assembleia com a comunidade acadêmica para discutir a defesa do ensino gratuito e da instituição.

 

Durante a reunião foi decidido ainda o ato de paralisação, no dia 13 de agosto, em protesto a valorização da Educação, planejado por professores de universidades federais.

 

O Consuni é formado por mais de 60 membros, sendo eles diretores, professores, técnicos e estudantes dos Campi da Ufam de Manaus e do interior

 VEJA A NOTA DA UFAM

Sobe Catracas

JUNIOR 'ORELHA', lutador de jiu-jitsu

Atleta parintinense conquistou medalha de ouro no Campeonato Europeu Jiu–Jitsu Championship 2020, em Portugal

Desce Catracas

CHICO ALFAIA, prefeito de Óbidos (PA)

MPF vai investigar prefeito por suposto desvio de recursos federais, repassados ao município pelo Ministério da Integração Nacional