DeAmazônia

MENU
Atualizado em 31/07/2019

Sem coleta, lixo toma conta até das áreas de cachoeiras em Figueiredo

População reclama de entulhos espalhados por toda a cidade e faz apelo ao prefeito Romeiro Mendonça

Sem coleta, lixo toma conta até das áreas de cachoeiras em Figueiredo Lixos acumulam ratos e urubus que ameaçam a saúde da população (Foto: Reprodução)

DEAMAZÔNIA PRESIDENTE FIGUEIREDO, AM - Há vários dias sem coleta de lixo, em Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros de Manaus/AM) a população sofre com o acúmulo de entulhos e sujeira, espalhados por toda a cidade, inclusive, nos arredores do principal ponto turístico do município, a cachoeira do Urubuí.

 lixo fig3

Os moradores demonstram revolta nas redes sociais, devido o emporcalhamento das ruas e a enorme quantidade de ratos e urubus, que põe em risco a saúde da população.

 

As famílias pedem providência imediata do prefeito Romeiro Mendonça (PDT) e do vice Mário Abrahão, que segundo os moradores, mesmo sabendo da situação não apresentam nenhuma solução para os transtornos.

 lixo fig4

“Estamos nos sentindo abandonados pela prefeitura, que mesmo com tantas reclamações, não toma nenhuma atitude. A situação é muito crítica, a população faz sua parte, mas a prefeitura continua de ‘braços cruzados’. Não bastasse os buracos nas ruas, ninguém aguenta mais o mau cheiro e os transtornos causados pelo acúmulo do lixo, que traz prejuízo ao meio ambiente e para a saúde das nossas famílias”, lamentou Maria Aparecida da Silva, moradora do bairro Galo da Serra.

 

Presidente Figueiredo, conhecida como “A Terra das Cachoeiras”, é uma cidade turística e o segundo município mais rico do interior do Amazonas, perdendo apenas para Coari, devido os royaltes da exploração de bauxita.

lixo fig2

Sobe Catracas

GERSON MOURÃO, presidente da Fundação Cecon do AM

Médico mastologista foi homenageado com Medalha Ruy Araújo, na Aleam, pelo trabalho à frente do Centro de Controle de Oncologia do Estado

Desce Catracas

RAIMUNDO MARTINS, ex-prefeito de São Paulo de Olivença (AM)

Teve contas de 2012 reprovadas pelo TCE/AM e foi multado em R$ 2,1 milhão por diversas irregularidades