DeAmazônia

MENU
Atualizado em 30/07/2019

Justiça autoriza matrícula de aluno em universidade antes do fim do Ensino Médio

Juiz alegou que "foge da razoabilidade" que aluno não possa iniciar o curso no Ensino Superior porque ainda tem de cursar o último semestre do Ensino Médio

Justiça autoriza matrícula de aluno em universidade antes do fim do Ensino Médio Aluno conseguiu na Justiça liminar para se matricular em universidade enquanto ainda está no Ensino Médio (Foto: Reprodução)

Com informações do Conjur 

Foge da razoabilidade que um estudante excepcional não possa iniciar o curso no Ensino Superior porque ainda tem de cursar o último semestre do Ensino Médio. Assim argumentou o juiz Bruno Machado Miano, da Vara da Fazenda Pública de Mogi das Cruzes, ao conceder mandado de segurança para que um aluno possa se matricular em uma universidade mesmo estando no Ensino Médio.

 

De acordo com o magistrado, o aluno comprovou ter vida curricular e extracurricular excepcionais. "É ótimo e necessário que o ensino seja dividido em fundamental, médio e superior, conforme os conhecimentos a serem apreendidos, no tempo oportuno", afirmou. (Clique aqui para ler a decisão.)

 

Entretanto, o juiz alegou que "não se pode ignorar as aptidões pessoais, a inteligência individual, que supre, muitas vezes, essas barreiras estanques, superando-as. Nesse caso, manter o aluno preso ao enquadramento legal/regimental, por mero formalismo, é deixar de incentivar a inteligência, a criatividade, a cultura".

 

Ao deferir a liminar, o juiz também afirmou que "educação é um processo pessoal, orgânico, de conhecimento". Ele defendeu a necessidade de se avaliar as particularidades de cada caso, ou seja, na visão de Miano, a educação, sendo atributo pessoal, "é peculiar, intrínseca (e não objetiva), não podendo ser padronizada".

 

@pw_instagram

Sobe Catracas

RONAN MARINHO, artista parintinense

Idealizado por ele, projeto de animação audiovisual infantil, dos bois Garantido e Caprichoso, em formato Kids, será lançado em dezembro

Desce Catracas

HERIVÂNEO SEIXAS, prefeito de Humaitá

Concurso público da Prefeitura foi suspenso pela Justiça, após contratação de Instituto suspeito, para organizar o certame