Quinta, 04 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 27/07/2019

STF e Congresso avaliam que situação de Moro é ‘insustentável’

A OAB, a ABI, a Associação de Delegados da Polícia Federal e o PT também endureceram o tom contra ex juiz

STF e Congresso avaliam que situação de Moro é ‘insustentável’ Ministro Sergio Moro (Wilson Dias/Arquivo/Agência Brasil)

 

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA- A Folha de S. Paulo, deste sábado (27/07), diz que aumentou a pressão no Supremo Tribunal Federal e no Congresso contra a permanência do ex juiz Sérgio Moro, no cargo de minisro da Justiça e Segurança Pública após os desdobramentos da operação Spoofing, que prendeu quatro supostos hackers esta semana.

 

A avaliação de ministros e parlamentares da cúpula da Câmara e do Senado é de que Moro extrapolou todos os limites de sua competência ao violar o sigilo das investigações. A quebra de sigilo do inquérito que remete a possível abuso de autoridade demonstra que a cada dia fica 'insustentável' manter o ministro no cargo.  LEIA A MATÉRIA COMPLETA DA FOLHA AQUI Pressão em Moro cresce no STF e no Congresso por sua atuação após prisão de hackers.

 

O Congresso quer novamente convocar Moro após o recesso e instaurar uma CPI contra o ex juiz da Lava Jato. Uma ala do partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL, defende o ministro da Justiça e diz que ele agiu dentro da Lei, por ser o chefe da PF.

 

Segundo a Folha, também aumentou a pressão para que ministros do STF julguem a suspeição de Moro no caso do tríplex do Guarujá (SP), que condenou à prisão o ex-presidente Lula. O julgamento poderá ser em agosto, após o recesso Forence.   

 

Congresso e Supremo ficaram incomodados depois que oSérgio Moro ligou para autoridades informando que elas havia sido vítimas de hackers. O caso foi avaliado como 'chantagem implícita'.  Dias Tofolli, presidente do Supremo e Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, entendem que o ministro extrapolou suas funções.

 

A OAB, a ABI, a Associação de Delegados da Polícia Federal e o PT endureceram o tom contra o ex juiz.

 

O jornal Globo informa que a OAB foi até o juiz da Vara Federal de Brasília, Vallisney Oliveira, para pedir que as provas dos hackers fossem mantidas intactas. Moro queria a destruição delas. A ABI ( Associação Brasileira de Imprensa) criticou a portaria de deportação do ministro classificando-a de inconstitucional e que sua finalidade era intimidar o jornalista do The Intercept, Glenn Greenwald que revelou os vazamentos das mensagens entre o então juiz e procuradores da Lava Jato.   

 

Ainda de acordo com a Folha, o presidente da associação de Delegados da Polícia Federal (ADPF), Edvandir Paiva, criticou a atuação de Moro pedindo que ele mantivesse distancia do caso, porque a atuação dele tirava a autonomia da PF. “Seria algo muito caro para nós”, afirmou.

 

Segundo o jornal Correio Brasiliense, o PT pediu ao a Procuradoria Geral de Justiça a prisão de Sérgio Moro e a perda do cargo de ministro por abuso de autoridade.         

Sobe Catracas

RODRIGO FERNANDES, escritor paraense

Natural de Santarém, venceu concurso da Academia Paraense de Letras e Artes e obra dele ficou em 1º lugar na categoria 'Melhor Livro'

Desce Catracas

ALFREDO MENEZES, ex-superintendente da Suframa

Foi demitido após 1 ano e 3 meses à frente da autarquia, que enfrenta a por crise da história