DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/07/2019

Juíza manda Cooperativa de Enfermeiros parar de promover 'temor social'

A cooperativa, que prestava serviços de enfermagem em unidades da rede estadual de saúde, foi substituída

Juíza manda Cooperativa de Enfermeiros parar de promover 'temor social' Juíza plantonista Naira Neila Batista de Oliveira Norte (Reprodução facebook)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM- A juíza plantonista Naira Neila Batista de Oliveira Norte expediu liminar, no sábado (20/07), contra a empresa Sociedade dos Enfermeiros de Urgência e Emergência do Amazonas (Coopenure), determinando que a mesma e seus cooperados sejam impedidos de propagar mensagens que “incutam temor social”.

 

A liminar também determina que a ré se retrate das mensagens nas redes sociais sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

 

No despacho, a juíza reconhece que a Coopenure praticou condutas contrárias à boa transição contratual (destruição de documentos, ocultação de informações, retirada de materiais hospitalares essenciais ao funcionamento da unidade e de propriedade do Estado) e determina que proceda com a transição contratual de forma civilizada, pacífica e tranquila, resguardando o direito dos usuários do serviço de saúde.

 

“A empresa substituída se esforça para tornar a entrada da novel empresa o mais dificultosa possível, contudo, tal comportamento pode por em risco a vida dos pacientes internados”, diz trecho do despacho. Um dos casos aconteceu no hospital e Pronto Socorro João Lúcio.  

 

A cooperativa, que prestava serviços de enfermagem em unidades da rede estadual de saúde, foi substituída na última sexta-feira (19/07).

Sobe Catracas

ENNIO CANDOTTI, diretor do Museu da Amazônia (Musa)

Professor receberá nesta quarta (21), na Aleam, o Título de Cidadão do Amazonas

Desce Catracas

RODRIGO TOBIAS, secretário de Saúde do AM

Serviço de aerotaxí com UTI móvel para transportar doentes do interior para Manaus não funciona, com implantação do sistema via internet