DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/07/2019

Sindicatos e Centrais criam movimento ‘Revoga Já’ e marcam assembleia geral

Categorias no Amazonas sinalizam paralisação geral no Estado se governo não revogar Lei de congelamento de salários

Sindicatos e Centrais criam movimento ‘Revoga Já’ e marcam assembleia geral Representantes de diversas categorias marcam assembleia com possibilidades de greve geral

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Ganha força o movimento pela revogação da Lei 009/2021, de autoria do Governo do Estado e aprovada pelos deputados da Assembleia Legislativa do Amazonas, que suspende, até 2021, reajustes salariais dos servidores do Estado, além das revisões gerais, datas bases, promoções e progressões funcionais. Servidores até se mobilizam para realizar uma greve geral no Estado em protesto. 

 

Na tarde desta sexta-feira (13), lideranças de diversas categorias, dentre as quais Segurança, Saúde, Educação e setor primário estiveram reunidos na sede da Associação dos Praças do Amazonas (APEAM), quando lançaram o movimento “Revoga Já”.

 

O movimento reivindica um encontro com o governador Wilson Lima. 

 

“Como este ato, o governo do estado não irá cumprir com o acordo que o próprio governo Wilson Lima fez com os trabalhadores, rompendo de vez com a confiança que nós servidores públicos depositamos nele”. 

 

No encontro, o movimento Revoga Já’, acertou a realização de assembleia geral para sábado (20/07) na área externa da Arena Amadeu Teixeira, quando as categorias vão decidir se realizam acontecerá paralisação geral das categorias no Estado. 

 

“O atual governo não faz o dever de casa e antes de atingir em cheio o servidor público o governo deveria reduzir os cargos comissionados, realizar processo seletivo e substituir os funcionários terceirizados e em seguida realizar concurso público. É preciso ainda baixar os valores de contratos com as empresas que prestam serviço. Hoje, só na Secretaria de Saúde tem mais R$ 800 milhões em contratos com essas empresas. Só que ele preferiu sacrificar o servidor público”, conclui o sindicalista.

 

A reunião, que aconteceu na sede da APEAM, contou com a participação do SINPOL, SINFAGRO; AVAMSEG; ASPROM SINDICAL; SINPOEM; SINDSERH-AM, APEAM; SIMEAM; SINTEAM; CTB; SINDSAÚDE; SINFITO-AM; Intersindical e Centrais Sindicais.

Sobe Catracas

ENNIO CANDOTTI, diretor do Museu da Amazônia (Musa)

Professor receberá nesta quarta (21), na Aleam, o Título de Cidadão do Amazonas

Desce Catracas

RODRIGO TOBIAS, secretário de Saúde do AM

Serviço de aerotaxí com UTI móvel para transportar doentes do interior para Manaus não funciona, com implantação do sistema via internet