DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/07/2019

Ticiane Pinheiro dá a luz a Manuella, sua primeira filha com Cesar Tralli

Cesar Tralli e Ticiane Pinheiro estão juntos desde 2014

Ticiane Pinheiro dá a luz a Manuella, sua primeira filha com Cesar Tralli Cesar Tralli e Ticiane Pinheiro. Foto: reprodução

A apresentadora da Record, Ticiane Pinheiro deu a luz a sua primeira filha, Manuella, fruto de seu relacionamento com o jornalista da Globo, Cesar Tralli.

 
 
Segundo assessoria da apresentadora, Manu nasceu as 17:25h, com 3,5KG e 50 cm, de parto cesariana. Tanto, Ticiane Pinheiro como Manuella passam bem. A apresentadora do Hoje em Dia inclusive completou exatas 40 semanas de gestação.
 
 

Cesar Tralli e Ticiane Pinheiro estão juntos desde 2014, o casal chegou a romper o relacionamento, mas pouco tempo depois reataram o romance. O casal decidiu trocar alianças em 2017, e tiveram como padrinhos  Ana Hickmann, César Filho, Karina Bacchi, Otávio Mesquita, Ricardo Almeida e Matheus Mazzafera.

 

O casal decidiu morar juntos no final do ano passado e anunciou a gravidez praticamente alguns depois da decisão. Vale dizer que agora a apresentadora do Hoje em Dia deverá ficar alguns meses afastada da atração da Record. Já César Tralli, por lei, poderá ficar cerca de 4 dias afastado.

 

Atualmente, Ticiane Pinheiro já é mãe da pequena Rafaella, fruto do relacionamento com o apresentador da Band, Roberto Justus. Por sinal, foi após algum tempo do fim do casamento com Justus, que a beldade conheceu o âncora da TV Globo.

 

Ambos artistas sempre se mostraram muito apaixonados um pelo outro e recentemente o jornalista fez uma publicação agradecendo a Deus pela família que conquistou, inclusive, com Rafinha Justus, a quem também chamou de filha. // TV FOCO

Sobe Catracas

GERSON MOURÃO, diretor-presidente da Fundação Cecon

Com 34 anos de atuação na medicina, recebe Medalha de Ouro Cidade de Manaus da CMM, considerado a maior honraria do Poder Legislativo Municipal.

Desce Catracas

GLÊNIO SEIXAS, prefeito de Barreirinha

Líderanças indigenas se queixam que Prefeitura se recusa a fazer parceria com a Sesai para atender doentes da etnia sateré-maué