DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/07/2019

Prefeitura de Manaus e Exército se reúnem para programação do ‘Setembro Amarelo’

Prefeitura de Manaus vai atuar, junto com o Exército, no combate à depressão e ao suicídio

Prefeitura de Manaus e Exército se reúnem para programação do ‘Setembro Amarelo’ Prefeito Arthur Neto se reuniu com representantes do exército para definir programação do ‘Setembro Amarelo’. Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Prefeitura de Manaus vai atuar, junto com o Exército brasileiro, no combate à depressão e ao suicídio, com uma extensa programação no mês de setembro, incluído no Calendário Oficial do Município pela Lei 2.434/2019, sancionada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, no início de julho. O acerto para que o trabalho seja desenvolvido em parceria foi feito nesta quarta-feira, 10/7, em reunião entre o prefeito e o comandante da 12ª Região Militar, general Carlos Teixeira, na sede da Prefeitura de Manaus, zona Oeste.

 

O prefeito Arthur Neto já determinou que o Fundo Manaus Solidária, presidido pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, e as secretarias municipais da Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e de Educação (Semed) se articulem para planejar, definir e executar as ações para levar à população informações tanto para pessoas que sofrem de depressão como para a população em geral, que possam gerar a prevenção, o tratamento e, finalmente, evitar o suicídio.

 

“Há uma preocupação muito grande nossa com a depressão, que é uma doença que antigamente chamavam de melancolia. Esse é um assunto muito sério, é uma doença que vai maltratando a pessoa até matá-la, para a vida, para o trabalho, para a alegria. E recebemos com muito entusiasmo essa proposta do general Carlos Teixeira para juntarmos forças e para fazermos um belo mês amarelo, dedicado à luta contra esse mal”, disse o prefeito Arthur Neto.

 

A 12ª Região Militar é responsável, dentro do Exército, por conduzir os programas de assistência social, sendo responsável por promover o “Setembro Amarelo”, um programa de valorização da vida. “O tema principal é esse e nós trabalhamos junto com a Associação Brasileira de Psiquiatria, trazendo informação para a população sobre a doença, que ela pode ser tratada e, com isso, a gente pode salvar muitas vidas”, disse o general.

 

O assunto, que ainda é tabu, vem despertando cada vez mais preocupação. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no planeta e essa é a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 e 29 anos de idade. A OMS também divulgou, no ano passado, relatório sobre ansiedade e depressão, apontando um crescimento de 18,4% nas ocorrências, atingindo aproximadamente 322 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, ainda de acordo com a OMS, 5,8% da população sofre de depressão, o maior índice da América Latina. O relatório aponta como principais causas do problema a pobreza, o desemprego, morte de um ente querido, ruptura de relacionamento, doenças e uso de álcool e de drogas.

Sobe Catracas

VANESSA ALFAIA, cantora amazonense

Ganhou prêmio de Intérprete Revelação, no Festival de Toada de Parintins 2019, com canção 'Tupinambarana'

Desce Catracas

HENRIQUE COSTA, prefeito de Juruti (PA)

Moradores cobram água potável e asfalto nas ruas e questionam investimentos de royaltes da Alcoa