DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/07/2019

Prefeito anuncia construção de mais 660 casas populares em Manaus

18 mil unidades habitacionais já foram construídas pela Prefeitura de Manaus

Prefeito anuncia construção de mais 660 casas populares em Manaus prefeito de Manaus, Arthur Neto, ao lado da primeira dama, Elisabeth Valeiko, no anuncio de construção de novas casas ( MARCIO JAMES/SECOM

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Mais de 18 mil imóveis já foram construídos diretamente, financiados ou facilitados pela Prefeitura de Manaus. É a maior política pública municipal de habitação no país. “O que estamos fazendo é justiça social. Hoje estamos isentando taxas, mas também estamos com mil unidades em construção pela prefeitura, além de viabilizarmos a aquisição da casa própria aos nossos servidores. Tudo isso fruto de uma cidade equilibrada fiscalmente e que planeja seus investimentos”, declarou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, durante assinatura, nesta segunda-feira, 8/7, de dois novos contratos para a construção de casas populares por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida – Entidades”.

 

A solenidade foi realizada no auditório Isabel Victoria de Mattos Pereira do Carmo Ribeiro, na sede da prefeitura, Compensa, zona Oeste, e isentou de taxas e emolumentos o Movimento Amigos da Zona Norte e Região Metropolitana (Mazon) e a Instituição de Ação Social Vida e Saúde do Amazonas (Iasvisam), possibilitando a construção de 660 unidades habitacionais e contribuindo para reduzir o déficit habitacional em Manaus.

 

“Essas entidades estão a pleno vapor, com o apoio da Caixa Econômica Federal, e nós isentamos o que pudemos. Porque estamos melhorando a qualidade dos nossos gastos, para fazer melhores investimentos, e não há investimento melhor que conceder a casa própria para aqueles que têm direito”, salientou o prefeito Arthur Neto, que estava acompanhado da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

 48236086816_856eaa72d9_o

Para a secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, Conceição Sampaio, a assinatura do convênio mostra o comprometimento da atual gestão com a política de habitação, apoiada na saúde financeira do município. “A habitação é um direito de todos e o prefeito Arthur Neto o cumpre com muita responsabilidade, devido ao equilíbrio financeiro que coloca a Prefeitura de Manaus como uma das mais sólidas do país. Isso permite que ele possa fazer essa renúncia fiscal, contribuindo para que centenas de pessoas realizem o sonho da casa própria”, avaliou.

 

Também participaram da solenidade de assinatura o superintendente da Caixa Econômica Federal no Amazonas, José Severino Queiroz Ribas, o diretor-presidente interino do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Telamon Firmino, e o vice-presidente de Habitação e Assuntos Fundiários, Arimateia Viana.

 

Moradias 

O Mazon vai construir 160 unidades habitacionais no Santa Etelvina, zona Norte, na faixa 1 do programa “Minha Casa, Minha Vida”, para famílias de baixa renda que recebem até três salários mínimos. Já o Iasvisam construirá 500 unidades habitacionais no Tarumã, zona Oeste, beneficiando cidadãos da mesma faixa. Como contrapartida, a Prefeitura de Manaus fará a renúncia fiscal, com isenção de taxas e emolumentos, de acordo com o que estabelece a Lei 1.441/2010.

 

“Essa é uma longa jornada, mas com essa assinatura vamos iniciar a obra e daqui a 12 meses estaremos entregando as primeiras moradias. Vamos à obra!”, convocou Nilson Sato, presidente da Mazon.

 

O presidente da Iasvisam lembrou que para fazer acontecer um projeto desses é preciso trabalhar com seriedade. “Estamos trabalhando com muita fé e, brevemente, estaremos inaugurando o conjunto Vida e Saúde. Só tenho a agradecer à prefeitura, por ter confiado no nosso trabalho”, declarou Jeová Jesus de Souza.

 

Outras ações já estão sendo estudadas junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional e Caixa Econômica Federal, para contratar mais unidades habitacionais por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida – Entidades”.

 

“Existem outras entidades pleiteando junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional novos contratos. Uma vez que tenham a aprovação do ministério, a prefeitura estará dando todos os incentivos possíveis, no sentido de diminuir o déficit habitacional”, explicou o vice-presidente de Habitação e Assuntos Fundiários, Arimateia Viana.

 

Política habitacional 

A Prefeitura de Manaus já entregou, nos últimos seis anos, 988 unidades habitacionais, sendo 204 pelo Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis), na zona Leste, e outras 784 unidades com a construção do residencial Cidadão Manauara 1, na zona Norte.

 

Atualmente estão sendo construídas mais mil unidades habitacionais, no residencial Cidadão Manauara 2 – 500 na etapa A, que já está com as obras 82% concluídas e outras 500 unidades na etapa B, 32% concluídas. A primeira etapa deverá ser entregue ainda este ano e a segunda no primeiro trimestre de 2020. O Manauara 2 tem investimentos da Caixa Econômica Federal da ordem de R$ 82 milhões e contrapartida de R$ 9,5 milhões da Prefeitura de Manaus.

 

Pelo Programa Habitacional do Servidor Público Municipal, a prefeitura possibilitou a realização do sonho da casa própria com a entrega de mais de 1.500 unidades, o que representa um investimento de mais de R$ 250 milhões, gerando emprego e fomentando renda.

 

E, além da isenção de taxas para a construção de moradia popular, a isenção de impostos já beneficiou mais de 11 mil famílias, num total de mais de 15 mil imóveis, com isenção de ITBI e IPTU pelo período de 5 anos nos residenciais Viver Melhor 1, 2 e 3, bem como para as famílias do residencial Cidadão Manauara 1. A expectativa é que, até o final de 2020, a renúncia fiscal acumulada seja de R$ 44,3 milhões.

 

Para a doméstica Luciane Ferreira, o sonho da casa própria está cada dia mais perto de ser realizado. “Esse benefício é a realização de um sonho e eu estou muito feliz de estar aqui”, declarou.

Sobe Catracas

GERSON MOURÃO, diretor-presidente da Fundação Cecon

Com 34 anos de atuação na medicina, recebe Medalha de Ouro Cidade de Manaus da CMM, considerado a maior honraria do Poder Legislativo Municipal.

Desce Catracas

GLÊNIO SEIXAS, prefeito de Barreirinha

Líderanças indigenas se queixam que Prefeitura se recusa a fazer parceria com a Sesai para atender doentes da etnia sateré-maué