DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/07/2019

Governo Federal acolhe os 40 projetos do Governo do AM no Desenvolvimento da Amazônia

No projeto está incluído o asfaltamento da rodovia BR-319, entre Porto Velho (RO) e Manaus (AM)

Governo Federal acolhe os 40 projetos do Governo do AM no Desenvolvimento da Amazônia Rodovia BR-319, entre Porto Velho (RO) e Manaus (AM). (Divulgação/PAC)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Todos os 40 projetos apresentados pelo Governo do Amazonas ao Governo Federal, para fazerem parte do Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA), incluindo o que prevê o asfaltamento do trecho pendente da BR-319, foram aprovados na íntegra, nessa primeira fase de análise.

 

O secretário de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI), Jório Veiga, acrescenta que os projetos do Estado foram inclusive elogiados, tidos como modelo de elaboração e apresentação para os demais governos.

 

"O trabalho apresentado pelos nossos técnicos foi considerado exemplo para os outros Estados. Os dez primeiros foram priorizados, e o primeiro deles é o da BR-319", relata o secretário, que participou da reunião com a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), em Brasília, sobre o PRDA 2019.

 

Segundo o secretário, no próximo dia 11, está previsto que o superintendente da Sudam venha a Manaus para apresentar o PRDA, com os projetos inclusos, ao governador do Amazonas, Wilson Lima.

 

A vantagem de se estar no PRDA, explica o vice-governador e secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Almeida, é que ele se torna lei, por fazer parte do Plano Plurianual do Governo Federal, 2020 - 2013. "Por essa razão, os projetos constantes no Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia podem captar investimentos de outras fontes, além do Orçamento Geral da União", destaca.

 

Articulação

O planejamento para inclusão do Projeto de conclusão da BR-319 ao PRDA iniciou em 23 de maio, logo após o vice-governador conversar com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Canuto, durante reunião ordinária do Conselho Deliberativo (Condel) na sede da Sudam, em Belém.

 

"Montamos uma equipe multi-setorial, envolvemos as secretarias estaduais de Planejamento (Seplan-CTI), Meio Ambiente (Sema), de Produção Rural (Sepror) e de Infraestrutura (Seinfra), e em tempo recorde, o projeto foi apresentado à Casa Civil da Presidência da República e à Sudam", destaca Carlos Almeida. Essa agilidade, recorda, foi elogiada pelo ministro Canuto.

 

Entrave ambiental

No início deste ano, o Governo Federal divulgou a relação de obras que devem receber recursos neste ano, e a BR-319 não estava incluída. Nas oportunidades em que esteve em Brasília, o governo Wilson Lima tem defendido a conclusão da obra. Além de não estar no Orçamento 2019 da União, a obra esbarra, há anos, no licenciamento ambiental.

 

O vice-governador afirma que o Estado tem todo o interesse que a BR seja reaberta com as condicionantes ambientais necessárias. "O projeto do governador Wilson Lima é buscar alternativas econômicas para o Amazonas, mas por intermédio de projetos sustentáveis. Com a BR-319 operando plenamente, teremos maior facilidade em atrair investimentos, desenvolver nossas potencialidades, em harmonia com a floresta", destaca.

 

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, explica que a Rodovia já tem unidades de conservação ao longo de seu trajeto (9 estaduais e 11 federais), mas é preciso investir, por exemplo, na atualização dos planos de gestão de cada. "Também precisaremos de recursos para a implantação dos portais e pontos de fiscalização na BR, esses últimos nos ramais e rios, além de recursos para o fortalecermos do Batalhão Ambiental", destaca Taveira.

 

Sobe Catracas

SANDRA HELENA, professora da Ufam/Parintins

Foi eleita nesta quarta-feira (11) nova diretora do ICSEZ, em Parintins, para mandato de quatro anos 

Desce Catracas

JOSUÉ NETO, presidente da ALE/AM

Perdeu o controle do PTB e deputados o isolam na Assembleia, após posicionamento contra o governo