DeAmazônia

MENU
Atualizado em 01/07/2019

Boi Garantido é campeão do Festival 2019 e conquista 32º título

Com tema "Nós, o Povo", Garantido cantou liberdade de expressão pela cultura

Boi Garantido é campeão do Festival 2019 e conquista 32º título Boi Garantido é campeão do Festival 2019 (Foto: Imprensa Garantido)

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM - O Boi Garantido é grande campeão do Festival Folclórico de Parintins 2019, com o tema “Nós, o Povo”. Com uma diferença de oito décimos (0,8), o boi da Baixa do São José conquistou seu 32º título em cima do rival, o boi Caprichoso.

 

A apuração aconteceu na tarde desta segunda-feira (1º/7), no Bumbódromo. O espetáculo aconteceu nos dias 28, 29 e 30 de junho. 

 

Ao todo o Garantido somou 1.258,4 pontos, enquanto o Caprichoso teve 1.257,6. Na primeira noite do Festival, sexta-feira (28/6) houve um empate. Ambos acumularam 419,2 pontos.

 

A segunda e terceira noite foram vencidas pelo Garantido. Na segunda com 19,6 contra 419,0 do Caprichoso; na terceria Garantido venceu com 419,6 contra 419,4 do Caprichoso.

 

“Ganhou o boi que fez o melhor festival, o melhor boi do mundo. A gente se dedicou muito pra isso, eu quero agradecer todos os artistas, toda a nação [...] enquanto o resultado for transparente o Garantido vai ser sempre campeão”, afirmou o presidente da agremiação, Fábio Cardoso.

 

O Boi Garantido também ganhou como melhor galera, com 90 pontos. E o boi Caprichoso com 89,6, na soma das três noites.

VEJA QUADRO DE NOTAS 

1ª NOITE / 28 DE JUNHO - SEXTA-FEIRA 

WhatsApp Image 2019-07-01 at 19.21.13

 

2ª NOITE / 29 DE JUNHO - SÁBADO

WhatsApp Image 2019-07-01 at 19.21.13 (1)

 

3ª NOITE / 30 DE JUNHO - DOMINGO

WhatsApp Image 2019-07-01 at 19.21.13 (2)

 

QUADRO GERAL - TRÊS NOITES

WhatsApp Image 2019-07-01 at 19.21.14

Sobe Catracas

DANIEL AMARAL, aluno da rede municipal de Manaus

Conquistou Medalha de Ouro na 15ª edição das Olimpíadas Brasileiras de Matemática das Escolas Públicas (Obmep)

Desce Catracas

DUCIOMAR COSTA, ex-prefeito de Belém (PA)

Em novo processo, Justiça Federal bloqueou R4,5 milhões em bens dele, por suspeita de recursos do Projovem, em 2009