DeAmazônia

MENU
Atualizado em 17/06/2019

15 vereadores de Coari investigados pelo MP/AM por 'bolão do mensalinho'

Denuncia envolve prefeito de pagar propina a todos os vereadores da Câmara de Coari; Adail Filho nega

15 vereadores de Coari investigados pelo MP/AM por 'bolão do mensalinho' Vereadores de Coari são investigados por mensalinho do prefeito

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Ministério Público do Amazonas (MP/AM) abriu inquérito para investigar todos os 15 vereadores da Câmara Municipal de Coari (a 370 quilômetros de Manaus/AM), por recebimento de suposto ‘ mensalinho’ do prefeito Adail Pinheiro Filho (PP-AM).

 

A investigação foi aberta após a divulgação de um vídeo, onde vereadores aparecem sorteando, entre si, R$ 50 mil em espécie, que teria origem de corrupção. A gravação foi divulgada no dia 14, sexta-feira, em matéria do Jornal da Globo e que também a TV Amazonas divulgou. VEJA O VÍDEO NO FINAL DA MATÉRIA.

    

A gravação do “bolão do mensalinho”, como o caso ficou conhecido em Coari, é de 2017, mas segundo informações acontecia com frequência e eram filmados pelos próprios parlamentares. Conforme a denúncia, cada vereador recebia R$ 10 mil, por mês.

 

Segundo o MPAM, pelo menos oito vereadores participaram do sorteio, porém, os 15 recebiam a mesada da Prefeitura. O caso veio à tona, quando quatro vereadores romperam com o prefeito Adail Filho, e levaram o caso à Promotoria de Justiça.

 

A denuncia chegou ao MP por meio dos vereadores Ademoque Filho (PSDC), Samuel Castro (PSL), Ewerton Medeiros (DEM) e Aldervan Cordovil (PTB). Após essas denuncias os vereadores da base do prefeito cassaram os mandatos deles.  

Segundo a denúncia, o dinheiro era pago pelo prefeito para que os parlamentares fizessem ‘tudo que seu mestre mandar’, como disse o vereador Ewerton Medeiros (DEM-AM). Um jeito de “controlar” a Casa, em favor do Executivo Municipal.

 

Ainda conforme a denúncia, o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro (PTB-AM), primo do prefeito, tinha ligação direta com o esquema. Keitton é o atual ‘vice-prefeito’ uma vez que a Mayara Pinheiro, irmã de Adailzinho, que era a vice, foi eleita deputada estadual.

 

“Proveniência da mão do prefeito [o dinheiro do mensalinho], que passa ao presidente da Casa, Keitton Pinheiro, primo dele, e daí ele escolhe um ou ele mesmo faz a distribuição para os demais”, disse o vereador Aldervan Cordovil (PTB-AM).

 

Keitton, no entanto, negou as acusações, por meio de assessoria e disse que “há uma tentativa para afastá-lo do cargo”.

 

PREFEITO NEGA

O prefeito de Coari, Adail Filho, por meio de nota, afirmou que todo dinheiro repassado ao Legislativo é de origem legal e negou o ‘mensalinho’.

 

"Nunca houve nenhum tipo de repasse ilegal para a Câmara ou para qualquer um dos vereadores. Os recursos do executivo, que são repassados ao legislativo, são todos declarados e podem ser encontrados no Portal da Transparência dos Municípios", diz trecho.

 

O prefeito de Coari disse ainda que não interfere de nenhuma forma nas decisões tomadas pela Câmara Municipal.

 

O vereador Carlinhos do Bem (PSB-AM), que aparece em um dos vídeos, negou que o bolão usava dinheiro de corrupção. Segundo ele, a quantia tratava-se de uma ‘arrecadação’ para ajudar o vereador Aldervan Cordovil (PTB), que passava por dificuldades financeiras.

 

O parlamentar afirmou ainda que o grupo decidiu manter os sorteios até que todos fossem contemplados.

 

Cordovil, porém, negou a versão. "Isso não é verdade. É uma justificativa mentirosa, tirada da cabeça dele unicamente", disse.

 

POSICIONAMENTO DO MP-AM

Os promotores apreenderam o vídeo do bolão e já ouviram todos os envolvidos. Os 15 vereadores estão sendo investigados, inclusive os que denunciaram o esquema, segundo a procuradora geral de Justiça Leda Albuquerque.

 

"Nós estamos aprofundando essa investigação. Não tenha dúvida de que o vídeo nos traz elementos que são importantes de convencimento para algum eventual posicionamento do Ministério Público no futuro", explicou Albuquerque.

Sobe Catracas

JACOB COHEN, oftalmologista e vice-reitor da UFAM

Representando a Universidade, recebeu Prêmio Champalimaud de Visão 2019, prêmio mundial em Oftalmologia, em Portugal

Desce Catracas

TARCÍSIO ROSA, presidente da Eletrobras Amazonas

Funcionários da empresa estão retaliando moradores de Manacapuru e Iranduba que procuraram direitos após apagão, denunciou deputado Sidney Leite