DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/06/2019

Estudante é preso suspeito de aplicar golpe de R$ 20 mil ao se passar por advogado

O estudante de Direito, Mayck Rubens Lima, se passou por advogado de um escritório onde trabalhou como assistente administrativo, em Manaus

Estudante é preso suspeito de aplicar golpe de R$ 20 mil ao se passar por advogado Mayck Rubens Palheta foi preso por estelionato (Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Um estudante de Direito, de 23 anos, foi preso nessa terça-feira (11), suspeito de estelionato. Segundo a polícia, Mayck Rubens Lima Palheta, se passava por advogado e oferecia vários serviços advocatícios para receber dinheiro das vítimas. Ele chegou a enganar 17 pessoas e desviou cerca de R$ 20 mil, quando trabalhava em um escritório.

 

De acordo com o titular do 18° Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Ivo Martins, Mayck trabalhava como auxiliar administrativo, de agosto de 2018 a abril deste ano, em um escritório. No local, ele se passava por advogado com o intuito de receber honorários advocatícios, acordos trabalhistas e custos processuais. O suspeito contava com ajuda de duas outras pessoas, que estão sendo investigadas.

 

Segundo a polícia, a advogada do escritório, que seria amiga de Mayck, começou a desconfiar dos fatos e denunciou o jovem de 23 anos na delegacia. "Ele vai responder a cerca de 17 inquéritos policias. É importante dizer que Mayck é estudante de Direito, inclusive de uma faculdade particular aqui da cidade, o que causa bastante tristeza, mas que isto sirva de lição para quem pretende andar à margem da lei. Mayck responderá a tantos quantos forem as vítimas destes crimes de estelionato", finalizou o delegado.

 

O suspeito foi preso em uma cooperativa de papelão, onde estava trabalhando, na manhã de ontem (11). Mayck foi indiciado por associação criminosa e estelionato. Após procedimentos, será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

Sobe Catracas

ANDRÉ CARIA, advogado

Foi nomeado para compor a Comissão de Análise dos processos do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB/AM, triênio 2019/2021

Desce Catracas

HAMILTON VILLAR, ex-prefeito do Careiro Castanho (AM)

Em menos de um mês, TCE-AM reprovou novamente as contas do ex-prefeito e condenou ele a devolver R$ 3,7 milhões