Domingo, 07 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/06/2019

Omar diz que 'Plano Dubai' deve somar e não substituir ZFM

“O Amazonas não é areia, senhor Carlos Costa”, afirma senador #VÍDEO

Omar diz que 'Plano Dubai' deve somar e não substituir ZFM Senador Omar Aziz, preside a CAE, no Congresso Nacional

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O senador Omar Aziz (PSD/AM), disse, em vídeo gravado nesta terça-feira (11/6), que o secretário do Governo Federal de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), Carlos Costa, mostra total desconhecimento ao tentar implantar o “Plano Dubai” no Amazonas, com o intuito de futuramente, a União por fim aos incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM).

 

Omar disse que “querer comparar o Brasil com Dubai, passou de brincadeira”, pois “são situações totalmente diferentes”.

 

Para o senador, que preside a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), no Congresso, a ideia de implantar novas matrizes econômicas deve somar com a ZFM e não substituí-la, principalmente pela questão ambiental e pelo Polo Industrial da capital ser “uma atividade sustentável que deu certo no Brasil”.

 

“Nada vai substituir a Zona Franca de Manaus. Se a gente puder somar novas atividades econômicas, para o estado do Amazonas, serão bem vindas, pois precisamos”, destacou Omar.

 

O “Plano Dubai” foi apresentado pelo secretário da Sepec ao jornal Folha de São Paulo e pretende estimular cinco polos econômicos – biofármacos, turismo, defesa, mineração e psciultura. A proposta é uma referência ao emirado, que no passado, previu o fim de suas reservas de petróleo e gás.

 

Segundo o senador Omar Aziz, o secretário Carlos Costa “comete um erro grave” quando fala sobre biofármacos, e se refere ao Centro de Biotecnologia da Amazônia como um lugar que não servirá para pesquisa, mas sim como indutor de novas matrizes econômicas.

 

“O CBA é para se pesquisar biodiversidade, e dela, podermos tirar riqueza e gerar empregos”, afirmou o senador.

 

Aziz disse ainda que sobre o turismo, que aproximadamente R$ 4 milhões de turistas entram no Brasil, anualmente e que isso não corresponde a 10% da geração de emprego, diretos e indiretos, do Polo Industrial de Manaus.

 

Sobre a mineração, o senador fez questão de destacar, que ao contrário do que propõe o secretário Carlos Costa, “os minérios do Amazonas não serão explorados da noite para o dia”, isso por que, a maioria da mineração do estado está em terras indígenas.

 

O senador disse que os dois países são incomparáveis. “Dubai recebeu R$ 2 trilhões de dólares, muito mais do que é hoje o PIB brasileiro [...] em Dubai a monarquia prevalece, não é democrático, a religião é diferente da nossa, lá não tem terras, nem áreas preservadas porque é areia. O Amazonas não é areia, senhor Carlos Costa”, advertiu Aziz, na gravação

VÍDEO PUBLICADO PELO SENADOR

 

 

Sobe Catracas

RODRIGO SEIXAS, produtor musical

Produtor amazonense assinou com gravadora europeia, do artista Lexlay, que em breve será lançada no 'Compilation Barcelona 2020'

Desce Catracas

CHICO 'DOIDO', prefeito de Iranduba (AM)

Justiça ordenou que ele reforme toda rede de iluminação de Iranduba, pois grande parte da cidade está no escuro, mesmo com moradores pagando taxa