DeAmazônia

MENU
Atualizado em 01/06/2019

AM encerra campanha de vacinação com 99,55% da população-alvo imunizada

A meta estadual foi atingida, mas 17 municípios ainda não alcançaram os 95% de cobertura

AM encerra campanha de vacinação com 99,55% da população-alvo imunizada Dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). Foto: reprodução

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A Fundação de Vigilância em Saúde informa nesta sexta-feira (31/05) que o Amazonas ultrapassou a cobertura vacinal preconizada contra a Influenza A (H1N1), atingindo 99,55%, o que equivale a 1.103.035 doses aplicadas. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) do Ministério da Saúde.

 

A meta da campanha era alcançar 95% dos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde, o que totaliza 1.107.989 pessoas. A campanha iniciou de forma antecipada no Amazonas, no dia 20 de março.

 

De acordo com a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, os números representam o esforço conjugado do Governo do Amazonas e mobilização da rede de Assistência e Vigilância em Saúde Pública da Capital e do Interior, no sentido de disponibilizar as doses e efetivar a campanha de vacinação. “A intensificação da campanha foi importantíssima para chegarmos a alcançar essa alta cobertura vacinal”, afirmou a Rosemary.

 

A diretora esclarece que os dados ainda são parciais, mas um dos principais indicadores do sucesso da campanha foi a diminuição significativa nos casos graves e óbitos por vírus H1N1. “Estamos vivenciando a transição climática do inverno amazônico para verão, mas até que o verão inicie é preciso manter o alerta, com as medidas importantes e simples de prevenção à gripe, tais como a boa lavagem das mãos e o uso de álcool gel”, informou Rosemary.

 

A meta estadual foi atingida, mas 17 municípios ainda não alcançaram os 95% de cobertura: Anori (71,87%), Apuí (77,85%), Barcelos (81,68%), Beruri (83,45%), Boca do Acre (55,04%), Borba (82,63%), Canutama (78,12%), Coari (82,94%), Eirunepé (76,34%), Guajará (89,81%), Itacoatiara (89,47%), Itapiranga (85,7%), Lábrea (89,58%), Novo Airão (74,81%), Novo Aripuanã (84,23%), Pauini (77,64%), Rio Preto da Eva (77,42%).

 

Para esses casos, os municípios devem continuar oferecendo a vacina à população.

 

Boletim de Influenza 

 A 31ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), divulgada nesta sexta-feira (31/05) pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), mostra que o número geral de casos de SRAG subiu de 1.310, para 1.415, 105 casos a mais que no último boletim do dia 6 de maio.

 

Em relação aos casos de H1N1, o boletim informa que permanecem os 120 casos confirmados este ano no estado, com 34 óbitos. O último caso confirmado foi no dia 5 de abril de 2019 e o último óbito em 28 de março de 2019. Em Manaus, são 26 óbitos por H1N1. No interior, continuam três casos em Manacapuru, além de Parintins, Itacoatiara, Japurá, Urucurituba e Maués, com um caso cada.

 

O Vírus Sincicial Respiratório (SRV) subiu de 331 casos para 361. O número de óbitos é de 34 casos, quatro casos a mais que a última edição, sendo 29 em Manaus e Borba, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru e Manicoré com um óbito cada.

 

A FVS alerta às mães, principalmente de recém-nascidos e lactentes, que o Vírus Sincicial Respiratório causa quadros clínicos que podem evoluir com gravidade e levar ao óbito. Portanto, crianças com sintomas respiratórios virais devem ser levados para avaliação médica na unidade de saúde mais próxima da residência.

 

Conforme o boletim, dos 72 pacientes graves que evoluíram para óbitos, entre fevereiro a maio de 2019, 65 deles faziam parte de grupo de risco mais suscetíveis, o que corresponde a 90%, com destaque para crianças menores de 5 anos, idosos, pessoas com diabetes, pneumopatas, pessoas com obesidade e neuropatas.

Sobe Catracas

RONAN MARINHO, artista parintinense

Idealizado por ele, projeto de animação audiovisual infantil, dos bois Garantido e Caprichoso, em formato Kids, será lançado em dezembro

Desce Catracas

HERIVÂNEO SEIXAS, prefeito de Humaitá

Concurso público da Prefeitura foi suspenso pela Justiça, após contratação de Instituto suspeito, para organizar o certame