DeAmazônia

MENU
Atualizado em 24/05/2019

Manaus é a capital com o menor preço médio de gasolina, aponta ANP

Resultado é fruto das ações de fiscalização da força-tarefa dos órgãos de defesa do consumidor, diz Rodrigo Guedes, coordenador do Procon Manaus

Manaus é a capital com o menor preço médio de gasolina, aponta ANP Coordenador da Ouvidoria Municipal e Procon Manaus, Rodrigo Guedes. Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Manaus desponta como a capital que pratica o menor preço do combustível ao consumidor, mais uma vez, de acordo com a pesquisa semanal da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgada nesta quarta-feira, dia 22/5. O levantamento é referente ao período de 12 a 18 de maio e aponta o preço médio comercializado na capital amazonense de R$ 4,141.

 

Segundo o coordenador da Ouvidoria Municipal e Procon Manaus, Rodrigo Guedes, o resultado é fruto das ações de fiscalização da força-tarefa dos órgãos de defesa do consumidor desde o início do ano, conforme determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto. “Sabemos que ainda não é um preço barato, mas é o menor valor de todas as capitais brasileiras e isso é fruto de várias fiscalizações e autuações nos postos e revendedoras de combustíveis”, afirmou.

 

Ele lembra que a média do valor da gasolina em Manaus está a R$ 4,141, mas tem muitos postos comercializando a R$3,99 o litro e que, inclusive, além de manter o preço num patamar mais estável, esse trabalho resultou na criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Combustíveis na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a partir de vasto material fornecido pelo Procon Manaus. “A determinação do prefeito Arthur Neto é de que não meçamos esforços para garantir o menor valor possível do combustível”, garantiu.

 

Guedes mais uma vez destacou a importância da parceria e colaboração de todos os órgãos que compõem a força-tarefa de defesa do consumidor em Manaus. “É fundamental a atuação conjunta com o Procon Amazonas, Ministério Público, Defensoria Pública, Delegacia do Consumidor, ANP e comissões de defesa do consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB, da Câmara Municipal de Manaus e da Assembleia Legislativa, reforçada agora pela própria CPI”, observou Guedes.

 

Pesquisa

O levantamento da ANP é realizado semanalmente para acompanhar os preços praticados pelas distribuidoras e postos revendedores de combustíveis.

 

Atualmente, o Levantamento de Preços e de Margens de Comercialização de Combustíveis (LPMCC) abrange gasolina comum, etanol hidratado combustível (álcool etílico hidratado combustível – AEHC), óleo diesel não aditivado, óleo diesel S-10, gás natural veicular (GNV) e gás liquefeito de petróleo (GLP – botijão de 13 quilos), pesquisados em 459 localidades, de acordo com procedimentos estabelecidos pela Portaria ANP nº 202, de 15/8/2000.

 

As capitais e o Distrito Federal são pesquisados semanalmente e outros 432 municípios passaram a ser avaliados quinzenalmente, alternando-se a cada semana um determinado grupo de localidades.

 

A seleção das 459 localidades foi estabelecida a partir de critérios econômicos, em função de variáveis como renda, população, número de postos revendedores e frota de veículos.

 

A pesquisa de preços pode ser acessada pelo link https://preco.anp.gov.br/include/Resumo_Semanal_Tipologia.asp

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar