DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/05/2019

O excessivo aparato de segurança na visita de Wilson a Parintins

Professores protestaram na chegada do governador

O excessivo aparato de segurança na visita de Wilson a Parintins

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM - Enquanto a Assembleia Legislativa intermediava uma provável fim da greve com o Sinteam, em Manaus, professores, em Parintins (a 325 quilômetros de Manaus), realizaram vários protestos nos trechos por onde a comitiva do governador Wilson Lima passaria, nesta quarta-feira (22/05).

 

Um forte aparato de segurança foi usado durante a chegada do governador. Uma mobilização que não foi bem vista por populares, em Parintins, pelo excesso de PM’s e pelos bloqueios de via em demasia.

 

VIA 1

 

Tão desnecessário como bloquear ruas de movimento durante 24h nas proximidades do Bumbódromo, mesmo quando o governador não estava mais presente lá.

 

Do lado de fora, a cem metros de onde acontecia a cerimônia de instalação da sede do Governo, no Baixo Amazonas, os professores protestavam separados por cavaletes da PM. Lá dentro, faltava a participação popular que é a cara do governo. 

 

No discurso, no Liceu de Artes do Bumbódromo, o governador ignorou a manifestação dos educadores e não falou sobre a greve. Os professores de Parintins foram os primeiros a deflagrar a paralisação que já dura 40 dias.

 

ABUSO DE AUTORIDADE

Três policiais Civis deslocados de Manaus para fazer a segurança do governador Wilson Lima aprontaram em uma boate de Parintins. Eles chegaram na viatura da Polícia Civil e entraram armados numa boate, localizada no centro. Um deles sacou a arma e deu um tapa no promoter da festa. O caso está na polícia.

 

Nesta quarta-feira (22), um oficial da PM foi acusado destratar uma atendente de um lanche na Praça dos Bois. O motivo seria o fato de ela ser venezuelana. Nas redes sociais, internautas protestaram contra a atitude da autoridade.    

 

INTERDIÇÃO DO ENTORNO DO BUMBÓDROMO

cava 2

 

 

cava 1

Sobe Catracas

WILSON LIMA, governador do Amazonas

Anunciou que deixará a estrutura da saúde do Festival, pela primeira vez, para ficar em Parintins 

Desce Catracas

JARDEL VASCONCELOS, prefeito de Monte Alegre (PA)

Em nova ação, Justiça condenou ele a perda dos direitos políticos por três anos por suposta fraude em verba federal