DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/05/2019

CAPES entra em greve e se une as manifestações em todo o país

Contra o corte de verbas das universidades, servidores da Capes protestam em frente a Esplanada dos Ministérios

CAPES entra em greve e se une as manifestações em todo o país Protesto: alunos afetados por cortes planejam greve geral em 15 de maio (Rodolfo Buhrer/Reuters)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - A Assembleia da Associação dos Servidores da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (ASCAPES), realizada nesta segunda-feira, 13, decidiu aderir o  movimento de paralisação desta quarta-feira (15),realizado em todo o país chamado “Greve Nacional da Educação”.

“Por um dia iremos paralisar nossas atividades, demonstrar solidariedade às Instituições de Ensino e sair às ruas em defesa da Educação Pública”, informa a Capes, em site oficial.

 

A greve da iniciou com concentração e saída para a Esplanada dos Ministério as 9h e depois seguiria para o Museu Nacional.

 

‘Nós, servidores da CAPES repudiamos com veemência o corte de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado ocorrido na Fundação. Um país que se deseja soberano e desenvolvido não pode cortar o orçamento, as bolsas, os auxílios, as pesquisas e os projetos da área de ciência, tecnologia e educação. O orçamento voltado para estas áreas não deve ser contabilizado como gasto, mas sim como investimento para que o país possa sair da recessão econômica, da deterioração social e da crise política em que nos encontramos”, diz a nota dos servidores.

 

Sobe Catracas

UÁLAME MACHADO, secretário de Segurança Pública do Pará

Polícia desvendou em cinco dias chacina ocorrida em Belém, no domingo (19), que resultou na morte de 11 pessoas

Desce Catracas

AFRÂNIO PEREIRA JUNIOR, major da PM aposentado

Secretário de Articulação Política do prefeito de Manacapuru, Beto D'Ângelo, agrediu com socos e chutes, moradores que protestavam por ruas esburacadas