DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/05/2019

‘Ditador do Solimões’ tenta 'cassar' vereadores de oposição em Coari, pela quarta vez

Câmara, comanda pela família Pinheiro, marca para quarta (15) julgamento de quatro vereadores que denunciaram gestão do prefeito ao MP/AM

‘Ditador do Solimões’ tenta 'cassar' vereadores de oposição em Coari, pela quarta vez Adail Filho, prefeito de Coari ( divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Em tempos da crise da democracia brasileira, a cidade de Coari ( a370 quilômetros de Manaus), vive um dilema com ações nada republicanas do prefeito Adail Filho (PP), chamado pela oposição de o ‘ditador do Solimões’.

 

Adail, que tem na Câmara Municipal um ‘puxadinho’ da sua afortunada prefeitura, tenta a todo custo cassar os quatro vereadores de oposição que são Samuel Pereira de Castro (PSL), Ademoque Rebouças da Silva Filho (PSDC), Aldervan de Souza Cordovil (PTB) e Ewerton Rodrigo Alves de Medeiros (DEM), por denunciarem a gestão dele por atos de improbidade administrativa ao Ministério Público do Amazonas (MP/AM).

 

Hoje (14/05), a mesa diretora da Câmara marcou uma sessão de julgamento relâmpago para às 19h30, desta quarta (15), em Coari. VEJA DOCUMENTO AO FINAL DA MATÉRIA. 

 

A Câmara aponta quebra de decoro parlamentar decorrente de um áudio entregue ao Legislativo por um correligionário do prefeito, Joabe de Lima Rocha, em que os vereadores estariam criticando a gestão de Adail Filho, e ainda segundo a denuncia em ‘conluio’ com o Ministério Público do Amazonas. Para a defesa a base do prefeito colocou um 'jabuti a gás' no processo. 

 

Os vereadores de oposição sustentam que esta é quarta vez que o prefeito, com a ajuda do primo Keitton Pinheiro, presidente da Câmara e atual ‘vice-prefeito de Coari e da tia do chefe do Executivo, Jeane Pinheiro, vice-presidente do Poder Legislativo, tenta cassar o mandato deles. A irmã de Adailzinho, a então vice prefeita Mayara Pinheiro foi eleita deputada estadual em 2018. Adailzinho conta com o apoio de 11 dos 15 parlamentares da Câmara. 

 

Na última vez, que a Câmara tentou cassar os 'algozes' de Adail Filho, o Tribunal de Justiça do Amazonas suspendeu os trabalhos da comissão processante até que se periciasse o áudio.

 

Mas, em vez de remeter a gravação [que os vereadores de oposição alegam ser montagem] a Polícia Federal, o material foi periciado por uma empresa particular contratada pela família Pinheiro.

 

‘Além do absurdo, o prazo de trabalho da comissão processante encerrou no dia 09 de abril, uma vez que esta comissão teria um prazo de 90 dias para a conclusão dos trabalhos . Ou seja era pra ter sido arquivada. Ainda assim, os vereadores não tiverem direito ao contraditório na pericia do áudio”, afirma o advogado de defesa, Elton Barreto.

 

A defesa dos vereadores tenta mais uma vez recorrer ao Tribunal de Justiça com Mandado de Segurança para se restabelecer a ordem, em Coari.

 

ADAIL FILHO

A assessoria do prefeito Adail Filho informou ao Portal DeAMAZÔNIA que o chefe do Executivo de Coari não vai se pronunciar sobre o tema.

DOCUMENTOS DA CÂMARA DE COARI 

coarisisisisiscoarisisddafsfsd

Sobe Catracas

JACOB COHEN, oftalmologista e vice-reitor da UFAM

Representando a Universidade, recebeu Prêmio Champalimaud de Visão 2019, prêmio mundial em Oftalmologia, em Portugal

Desce Catracas

TARCÍSIO ROSA, presidente da Eletrobras Amazonas

Funcionários da empresa estão retaliando moradores de Manacapuru e Iranduba que procuraram direitos após apagão, denunciou deputado Sidney Leite