Quarta, 03 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/05/2019

Semana de Museus no Pará evidencia o universo simbólico e cultural dos rios

Programação ocorre de 13 a 19 de maio, com diversas atividades em todo o Estado

Semana de Museus no Pará evidencia o universo simbólico e cultural dos rios Museu do Estado do Pará terá oficinas na programação. Foto: divulgação/AGÊNCIA PARÁ

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - Em uma parceria inédita, a programação da Semana Nacional de Museus - que chega a sua 17ª edição - foi construída no Pará pelo Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM), Museu Paraense Emílio Goeldi e o curso de Museologia da Universidade Federal do Pará (UFPA). O evento foi idealizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) para celebrar o Dia Internacional de Museus – 18 de Maio. A programação ocorrerá no período de 13 a 19 de maio (segunda-feira a domingo) e contabiliza 1.114 instituições culturais inscritas, nas cinco regiões do País, sendo 48 espaços na Região Norte.

 

A 17ª Semana Nacional de Museus terá como tema "Museus como Núcleos Culturais: o Futuro das Tradições", a fim de debater o papel dos museus como centros emanadores e receptores de práticas, costumes e pensamentos de nossa cultura. A partir desse horizonte temático, no Pará os organizadores elegeram o rio como esse ente que penetra todo o universo simbólico e cultural da nossa região, e ainda por ter uma presença mais potente, definiram como subtítulo "O rio e suas narrativas: movimento e permanência das tradições". O eixo central da programação aborda o imaginário e o arquétipo do rio e a tradição ribeirinha enquanto identidade cultural, valorizando o afloramento da identidade paraense.

 

De acordo com Armando Sobral, diretor do SIMM, os rios com suas capilaridades nutrem nossas cidades, integrando pessoas e servindo de base para um programa colaborativo de trabalho. "A ideia é transformar o SIMM, tirá-lo desse papel de entidade reativa, para um conceito mais próximo, com ações integradas, cooperações técnicas e de iniciativas de construção das políticas museais", informou Armando Sobral.

 

Na conferência de abertura “O rio e suas narrativas”, nesta segunda-feira (13), às 18h30, na Igreja de Santo Alexandre, o palestrante será Agenor Sarraf, doutor em História Social.

 

Programação

 A 17ª Semana Nacional de Museus, com eventos em todo o Brasil, é uma temporada cultural promovida pelo Ibram. No Pará, a realização é do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), em parceria com a UFPA e Museu Goeldi, com apoio das prefeituras de Santarém e Cachoeira do Arari.

 

Na programação haverá contação de história, várias oficinas - entre elas a de montagem de maquete -, exposições, exibição de filmes, atividades educativas, troca de livros e outras ações.

 

Igreja de Santo Alexandre

Dia 13/05 - às 18h30 - Conferência de abertura - "O rio e suas narrativas"

Dia 14/05 - às 19 h - Recital de Música Clássica

Dia 15/05 - às 18 h - Audição musical das folias e da ladainha em louvor a São Sebastião "Viva o Glorioso São Sebastião!”

Dia 16/05 - Das 18h30 às 21h30 - Seminário Rios de Sensações e Memórias

 

Museu do Estado do Pará (MEP)

De 13 a 18/05 – das 10 às 17 h - Troca-troca de leitura

De 13 a 17/05 – das 15 às 17 h – e dia 18/05 – das 10 às 12 h, e das 15 às 17 h - Oficina "O rio e suas representações em HQ"

Dias 16 e 17/05 - às 15 h, e dia 18/05 - às 10 h - Oficina de montagem de maquetes do patrimônio histórico de Belém

De 18/05 - às 8 h - Percurso Patrimonial "Topografia das memórias". Saída do MEP com destino ao Museu do Forte

 

Museu do Forte

De 13 a 19/05 - às 10 h e às 17 h, e dia 18/05 - às 17 h - Exposição coletiva a céu aberto "Um rio das onze"

De 14/05 a 17/05 – das 14 às 17 h - Oficina Mídia Pedagógica dos Sítios Arqueológicos do Arquipélago do Marajó

De 14/05 a 19/05 – das 10 às 17 h, e das 19 às 22 h - Exibição do curta-metragem “Carta a um Cabano”

 

Galeria Fidanza

Dia 17/05 – das 15 às 18 h - Palestra "Usos contemporâneos da memória e da tradição: museus, fazeres e patrimônio". Programação organizada pelo Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (DPHAC)

Dia 14/05 – das 10 às 16 h - Exposição Tradição das Águas

 

Mercado do Porto do Sal

Dia 14/05 - às 8 h - Percurso Patrimonial "Topografia das memórias". Saída do Mercado do Porto do Sal com destino ao Museu do Forte

Dia 19/05 – das 09 às 17 h - Oficinas de Tipografia Naval e Livro Artesanal "Histórias de rio"

 

Mangal das Garças

Dias 18 e 19/05 – das 09 às 12 h - Palestra e feirinha "Brinquedos de Miriti: Tradição e arte"

 

Espaço São José Liberto

Dia 19/05 – às 10 h - Contação de História para o público infantil

 

Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi

Dias 14 e 15/05 – das 09h30 às 10h30 - Uma viagem de descobertas pelos rios e tradições no Museu Goeldi

Dia 14/05 – às 14 h - Roda de conversa sobre a importância dos rios urbanos

Dia 15/05 – das 14 às 16 h - Museologia da UFPA em fluxo

 

Cachoeira do Arari – Arquipélago do Marajó

Dia 13/05 – às 10 h - Ações para ampliação e fortalecimento das redes de cooperações museológicas no Pará: a salvaguarda da memória, das tradições e do Patrimônio Cultural nos Museus

 

Theatro Victória - Santarém (oeste do Pará)

Dias 14 e 15/05 – das 16 às 18 h - Ações para ampliação e fortalecimento das redes de cooperações museológicas no Pará: a salvaguarda da memória, das tradições e do Patrimônio Cultural nos Museus.

Sobe Catracas

RODRIGO FERNANDES, escritor paraense

Natural de Santarém, venceu concurso da Academia Paraense de Letras e Artes e obra dele ficou em 1º lugar na categoria 'Melhor Livro'

Desce Catracas

ANTÔNIO PEIXOTO, prefeito de Itacoatiara

Deputado denunciou na Aleam que médicos, que atuam na pandemia, estão há três meses sem receber salários