DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/05/2019

Motoristas da Uber fazem paralisação por 24 horas nesta quarta (8)

Pelo menos oito estados brasileiros aderiram a greve; nas cidades onde os trabalhadores não paralisaram, tarifas devem estar mais caras até esta quinta (9)

Motoristas da Uber fazem paralisação por 24 horas nesta quarta (8) O objetivo das paralisações é mostrar o descontentamento dos motoristas em relação a abertura de capital da empresa. (Foto: Reprodução)

Com informações do Jornal O DIA
Motoristas da Uber decidiram aderir à greve em protesto contra a empresa. Condutores de países como Estados Unidos, Inglaterra, Escócia, Irlanda e outros iniciaram o movimento devido a abertura de capital do aplicativo na Bolsa de Valores, que deverá ocorrer nesta sexta-feira (10/5). No Brasil, as associações e condutores sugeriram que todos desliguem o aplicativo a partir das 0h de terça-feira até as 23h59 desta quarta-feira.
 
 
 
O objetivo das paralisações é mostrar o descontentamento dos motoristas em relação a abertura de capital da empresa. Nesta ação, poucos funcionários vão aumentar o faturamento, enquanto os motoristas são pouco reconhecidos pela empresa.
 
 
 
No Brasil, os condutores querem que a tarifa básica suba para R$ 8, que o valor do quilômetro percorrido seja reajustado e a taxa cobrada pela empresa em cada corrida diminua para cerca de 20%.
 
 
Alguns estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minais Gerais, Rio Grande do Sul, Tocantins, Pernambuco, Espírito Santo e Bahia aderiram à paralisação. Um ato de motoristas deve acontecer na manhã desta quarta-feira, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.
 
 
 
De acordo com matéria do jornal O Dia, o aplicativo aparenta funcionar normalmente nesta manhã. No entanto, um aviso que diz "os motoristas estão muito ocupados neste momento" é mostrado na tela do aparelho ao solicitar uma viagem. Alguns passageiros pelo Brasil afirmaram que a tarifa está funcionando como dinâmica, o que encarece a corrida.
 
 
Até o momento, a Uber brasileira não se pronunciou sobre a paralisação. 
 
 

Sobe Catracas

ADRIANE GISELE SÁ, professora da rede municipal de Santarém (PA)

Vencedora do Prêmios 'Professores do Brasil' vai ao Canadá, representar o Pará em evento com demais ganhadores 

Desce Catracas

IVON RATES, prefeito de Envira/AM

Prefeito recebeu R$ 14 milhões do Estado para asfaltar ruas, não realizou obras e Justiça determinou pavimentação imediata