DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/05/2019

Operação da PF e MPF do AM e AC prende grileiros, PMs, advogados e servidores do Ibama

'Operação Ojuara' tem 18 mandados de prisão e 36 mandados de busca e apreensão, em Boca do Acre e Lábrea, no Amazonas e no Acre.

Operação da PF e MPF do AM e AC prende grileiros, PMs, advogados e servidores do Ibama Na 'operação Ojuara' também foi apreendida grande quantidade em dinheiro.

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A Polícia Federal (PF) e a Força-Tarefa Amazônia do Ministério Público Federal (MPF) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (08), a 'operação Ojuara', com o objetivo de desarticular um grupo criminoso investigado pela prática de diversas fraudes e atos de corrupção relacionados a processos de fiscalização ambiental contra desmatamentos e grilagem de terras realizadas em municípios do interior do Amazonas.

oj

Foram expedidos dez mandados de prisão preventiva, oito mandados de prisão temporária e 36 mandados de busca e apreensão. Parte dos investigados teve ainda o sequestro de bens e valores decretado pela Justiça. As medidas estão sendo cumpridas pela Polícia Federal em cidades do Amazonas e em Rio Branco (AC).

 

A operação investiga diversas práticas de crimes e irregularidades administrativas envolvendo servidores da Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Acre – que responde pela fiscalização ambiental em parte dos municípios do Sul do Amazonas, agropecuaristas no Estado do Amazonas, sobretudo nos municípios de Boca do Acre e Lábrea (AM), advogados, policiais militares do Amazonas e outros intermediários.

oj1

Os investigados responderão, dentro das suas condutas, pelos crimes de associação ou organização criminosa, invasão de terras públicas, formação de milícia, desmatamento ilegal, desmatamento de terras públicas com impedimento da regeneração de floresta, lavagem de dinheiro, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa, falsidade ideológica, divulgação de informações reservadas, constrangimento ilegal, ameaça e furto qualificado de madeira da União, entre outros.

 

Na operação também foi apreendida grande quantidade em dinheiro. A PF e o MPF marcaram coletiva para às 10h de hoje para falar sobre a operação. 

oj4

 

Sobe Catracas

UÁLAME MACHADO, secretário de Segurança Pública do Pará

Polícia desvendou em cinco dias chacina ocorrida em Belém, no domingo (19), que resultou na morte de 11 pessoas

Desce Catracas

AFRÂNIO PEREIRA JUNIOR, major da PM aposentado

Secretário de Articulação Política do prefeito de Manacapuru, Beto D'Ângelo, agrediu com socos e chutes, moradores que protestavam por ruas esburacadas