DeAmazônia

MENU
Atualizado em 27/04/2019

Qualidade e abastecimento de água em Belém é tema de reunião no MPPA

Cosanpa apresentará em 30 dias relatório ao Ministério Público, que fará inspeções na rede de abastecimento

Qualidade e abastecimento de água em Belém é tema de reunião no MPPA Cosanpa apresentará em 30 dias relatório ao Ministério Público, que fará inspeções na rede de abastecimento (Foto: Alexandre Pacheco/MPPA)

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - A pedido do Ministério Público do Estado a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) fará um mapeamento da cobertura do serviço em Belém, de acordo com as reclamações recebidas pela instituição, quanto ao aspecto de qualidade da água, com apresentação de relatório em 30 dias sobre o levantamento dos problemas encontrados, com seu devido diagnóstico também no que se refere ao sistema de abastecimento, apontando as medidas emergenciais a serem implementadas. 

 

Essa foi a principal deliberação da reunião convocada nesta 6ª feira (26) pela Promotoria de Justiça do Consumidor para tratar, sobretudo, das reclamações da população quanto a péssima qualidade da água fornecida pela Cosanpa. O encontro foi presidido pelos promotores de Justiça Frederico Lima de Oliveira e César Mattar Junior. 

 

“Este é um problema recorrente com focos de reclamação em todo o estado”, argumentou Frederico Oliveira, “inclusive com notícias referentes a eventual contaminação da rede de distribuição da Cosanpa, comprometendo o sistema de abastecimento”, complementou. 

 

Também foram abordados na reunião outros problemas, como ligações clandestinas e falta de manutenção na rede.

 

Representando a Cosanpa estavam o advogado Salim Brito Zahluth Junior e o engenheiro Gilberto da Silva Drago. Também participaram da reunião os integrantes do Grupo de Apoio Técnico Interdisciplinar (Gati/MPPA), geólogo Wilson de Oliveira e engenheiro químico José Orlando Sena Rosário.

 

O promotor de Justiça Cesar Mattar Junior ressaltou que já havia na Promotoria reclamações da água fornecida pela Cosanpa. 'Nesse sentido o Ministério Público busca, com os procedimentos instaurados, juntar forças para contribuir a sanar os problemas citados, colocando-se sempre à disposição para resolver a situação', frisou. 

 

“Estamos colocando a Cosanpa à disposição do Ministério Público para melhorar os serviços, mesmo diante de todos os problemas vividos pela companhia. Em relação à turbidez da água, isso pode ser interpretada de diversas formas”, enfatizou o advogado Salim Zahluth. 

 

Já o engenheiro Giberto Drago, da Cosanpa, disse que o sistema de abastecimento sofre influência do nível de chuvas em nossa região. Segundo ele, isso muda a cor e turbidez da água, devido a folhas e restos de vegetais que são carreadas para os lagos o que não quer dizer que não seja tratada, tanto que não se tem notícias de doenças por falta de tratamento.

 

“São oito filtros funcionando em Belém para poder abastecer a cidade e há muita perda de água pelo mau uso, desperdício, o que contribui para sobrecarregar o sistema e dificulta a implementação de melhorias”, afirmou Drago. 

 

Os representantes da Cosanpa disseram que a companhia não consegue prestar um serviço melhor por falta de receita.

 

 Após a Cosanpa apresentar o relatório com o diagnóstico da situação e indicar as medidas emergenciais que deve implementar, os técnicos do Ministério Público do Estado e do Laboratório Central da Secretaria de Estado de Saúde (Lacen) farão uma inspeção nas subestações da Cosanpa, assim como em outros sistemas de captação, tratamento e distribuição à partir de água subterrânea, nas quais serão coletadas amostras para análise laboratorial pelo Lacen. 

 

Sobe Catracas

RONAN MARINHO, artista parintinense

Idealizado por ele, projeto de animação audiovisual infantil, dos bois Garantido e Caprichoso, em formato Kids, será lançado em dezembro

Desce Catracas

HERIVÂNEO SEIXAS, prefeito de Humaitá

Concurso público da Prefeitura foi suspenso pela Justiça, após contratação de Instituto suspeito, para organizar o certame