DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/04/2019

MP/AM investiga contratação de Solange Almeida para show em Nhamundá

Com mandato cassado por compra de votos e com bloqueio judicial de R$ 1 milhão, prefeito demitiu 100 servidores

MP/AM investiga contratação de Solange Almeida para show em Nhamundá Solange Almeida, ex-Aviões do Forró (Foto Reprodução/Facebook/Solange Alemida)

DEAMAZÔNIA NHAMUNDÁ, AM - O Ministério Público do Amazonas (MP/AM) instaurou inquérito civil número 02/2019 para investigar suposta contratação irregular do show da cantora Solange Almeida, ex-Aviões do Forró, para a 2ª Exposição Agropecuária de Nhamundá (Expoanh 2019), que deve acontecer no dia 25 de maio. O promotor de Justiça, Weslei Machado, quer que o prefeito Nenê Machado (PROS) explique porque exonerou servidores da saúde e da educação alegando falta de recursos municipais e contratou o show da cantora. VEJA O INQUÉRITO NO FINAL DA MATÉRIA.  

 

Na portaria, assinada no dia 14 de abril, Machado alega que “a festa em questão possui valores incompatíveis com a atual realidade econômico-financeira deste município, com gastos estúpidos e excessivos”.

 

O valor da atração nacional é de R$ 150 mil. Em entrevista à Rádio Liberdade de Nhamundá, no dia 11 de abril, o prefeito Nenê Machado (PROS) afirmou que já foi pago parte do valor à cantora sem que houvesse início da prestação de serviços.

 

De acordo com a portaria de investigação, até o momento não houve publicação de extrato de edital para a realização de licitação para a contratação da artista, no Diário Oficial dos Municípios. 

 

Na semana passada, o prefeito demitiu 100 servidores públicos municipais sob o argumento de que “a medida foi tomada em decorrência da dificuldade econômica pela qual passa o país, o estado e os municípios brasileiros”;

 

A Justiça Estadual bloqueou ainda R$ 1 milhão da Prefeitura Municipal devido o prefeito não fazer o repasse de recursos ao INSS, decorrente de desconto em folha de pessoal dos servidores municipais.

 

De acordo com o promotor “tal gasto público com o pagamento apenas da artista já representa uma considerável quantia, a qual, certamente, poderia ser empregada em outras prioridades, tais como saúde, educação e pagamento do funcionalismo público”. 

 

Segundo o MP/AM, a contratação deve ser analisada com cautela devido o prefeito Nenê Machado ter o mandato cassado por compra de votos, em 2016, por meio de decisão judicial e em decorrência do fato “a circunstância exige cautela na gestão dos recursos públicos do Município de Nhamundá/AM em razão da possibilidade de assunção de novo chefe do Poder Executivo legitimamente eleito”.

INQUÉRITO CIVIL INSTAURADO PELO MP/AM PARA INVESTIGAR CONTRATO DE SHOW DE SOLANGE 

 DOCSD

Sobe Catracas

FRAN CANTO, empresário parintinense

Capacete de oxigenação, fabricado pela gráfica dele, para pacientes com dificuldade respiratória, foi aprovado por médicos, por eficácia e economia

Desce Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Teve mandato cassado pelo TSE para se afastar do cargo, com o vice Mário Abrahão, imediatamente