DeAmazônia

MENU
Atualizado em 17/04/2019

Marcella Bártholo aborda empoderamento feminino em nova música 'Absurdo'

Cantora amazonense lançou nova música autoral; canção está disponível no youtube

Marcella Bártholo aborda empoderamento feminino em nova música 'Absurdo' Cantora Marcella Bártholo. Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A cantora Marcella Bártholo acaba de lançar nova música autoral – “Absurdo” –, com videoclipe já disponível no seu canal no youtube. O empoderamento feminino é o fio condutor da nova música, que fala da geração de mulheres no topo do mundo.

 

 

Esta é a quarta canção autoral de Marcella. A primeira, em 2017, foi “Recomeçar”, com influências do pop nacional e internacional. Em 2018 ela lançou “Fortaleço”, já com uma pegada de pop e rap. Em janeiro de 2019, saiu do forno “Atena”, uma produção em parceria com o rapper VS (Victor Souza). Três meses depois, Marcella lança “Absurdo”, trabalho em que mostra o amadurecimento como cantora e compositora.

 

Marcella hoje reside no Rio de Janeiro, onde investe na carreira profissional. Ela está participando do elenco de “Cartas para Gonzaguinha”, musical em cartaz no Teatro Riachuelo.  O espetáculo conta passagens da vida e obra do cantor e compositor Gonzaguinha, ícone da Música Popular Brasileira (MPB).

 

Na nova música, “Absurdo”, ela trata de uma questão latente: o empoderamento feminino. E manda o seguinte recado: “Nunca vou depender de ninguém. Vou lutar pelo que eu quiser, defender tudo o que eu compuser. Vou vestir o que eu quero falar, o que quero fazer...”.

 

O videoclipe, filmado na avenida Paulista, em São Paulo, é uma produção do filmaker Pedro Campelo, irmão da cantora, com mixagem de JotaMusic e edição de HeshKidz. 

Sobe Catracas

UÁLAME MACHADO, secretário de Segurança Pública do Pará

Polícia desvendou em cinco dias chacina ocorrida em Belém, no domingo (19), que resultou na morte de 11 pessoas

Desce Catracas

AFRÂNIO PEREIRA JUNIOR, major da PM aposentado

Secretário de Articulação Política do prefeito de Manacapuru, Beto D'Ângelo, agrediu com socos e chutes, moradores que protestavam por ruas esburacadas