DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/04/2019

Tenente é preso por participar do assalto ao Basa, em Parintins ; major é indiciado

Tenente foi preso em flagrante, com outros cinco envolvidos; SSP/AM aponta indícios de participação de major

Tenente é preso por participar do assalto ao Basa, em Parintins ; major é indiciado Tenente PM Rosário foi preso com bando que levou da agência do Basa R$ 150 mil

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O segundo tenente da Polícia Militar, João Rosário de Almeida e Silva Junior, 30 anos, foi preso em flagrante acusado de participar, com mais cinco pessoas do assalto a agência do Banco do Basa, em Parintins (AM), distante a 325 quilômetros da capital Manaus.  No desdobramento das investigações a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM) encontrou indícios também do envolvimento no assalto de outro policial, o major PM Bruno Dayvison Lima de Sales, 35 anos.

 

O flagrante foi realizado pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil do Amazonas. Dayvison foi indiciado pela Polícia Civil. O major escapou do flagrante. 

 

A quadrilha assaltou o Basa, na madrugada de domingo (14) e levou R$ 150 mil.

 

O tenente João Rosário está lotado no Batalhão da PM de Parintins há aproximadamente um mês. Antes, o oficial atuava em Nhamundá(AM). Ele é natural da cidade de Alenquer, no Pará.  

      

As prisões decorreram de uma operação emergencial determinada pelo secretário estadual de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, que contou com a participação de tropas especializadas e da força aérea da SSP-AM.

 

Foram presos ainda em flagrante Ilvoney dos Santos, 42, Rafael Fernandes Pinheiro, 29, Hudson Lima Saldanha, 33, Emerson de Oliveira Soares, 36, Marcos André da Silva Lima, 29.

 

Os cinco integrantes do bando criminoso foram presos com o dinheiro, dois veículos (uma motocicleta e um carro), uma máquina rompedora, uma extensão elétrica, HDs de filmagem, duas malas e uma mochila. Os bandidos abriram um buraco na parede do prédio para entrar na agência.   

 

Na ação da quadrilha três dele foram presos em Parintins e dois interceptados  quando viajavam na lancha de recreio Safira, no porto de Itacoatiara (AM). Uma equipe das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) se deslocou de Manaus em uma aeronave do Departamento de Operações Aéreas (DIOA), da SSP-AM, para prender os acusados, em Itacoatiara.

 

CORREGEDORIA

A Corregedoria-Geral do Sistema de Segurança Pública está apurando a participação dos dois policiais e abriu um Conselho de Justificação para investigar o caso e julgar sobre a permanência dos dois nos quadros da Corporação. 

Sobe Catracas

MÁRIO DE MELLO, conselheiro do TCE/AM

Foi eleito, por unanimidade, novo presidente do Tribunal de Contas do AM, para o biênio 2020-2021, e toma posse em dezembro 

Desce Catracas

HENRIQUE COSTA, prefeito de Juruti (PA)

Moradores cobram água potável e asfalto nas ruas e questionam investimentos de royaltes da Alcoa