DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/04/2019

PF prende quadrilha por tráfico internacional de drogas, em Tabatinga (AM)

Bando recebeu droga na Colômbia e destino final seria Manaus (AM); acusados transportavam o entorpecente colado com fitas pelo corpo

PF prende quadrilha por tráfico internacional de drogas, em Tabatinga (AM) Polícia Federal apreendeu droga com quatro venezuelanos, em Tabatinga (Foto: Divulgação/PF)

DEAMAZÔNIA TABATINGA, AM - A Polícia Federal, prendeu neste domingo (14/4), no porto de Tabatinga (a 1.105 quilômetros de Manaus), em flagrante, quatro venezuelanos acusados de tráfico internacional de drogas. Dois homens de 24 e 27 anos e duas mulheres de 33 e 45 anos estavam em uma embarcação com destino à Manaus/AM, no momento da abordagem policial, com 12,180 gramas de cocaína.

 

Segundo a PF, o bando transportava os entorpecentes grudado no corpo, com a ajuda de cintas e fita adesiva, e por cima as vestes. Os acusados confessaram que haviam recebido a droga na Colômbia e que o destino final seria Manaus, onde entregariam para terceiros.

 

A prisão faz parte da Operação Base Anzol, e conta com o apoio da Polícia Militar e Força Nacional. Tabatinga fica na área da Tríplice Fronteira com Peru-Colômbia-Brasil, região identificada como uma das principais portas de entrada dos entorpecentes oriundos das zonas produtoras do Peru e Colômbia no território brasileiro.

  

Os suspeitos foram conduzidos até a Delegacia de Polícia Federal, em Tabatinga, onde foi determinada a prisão e instauração de inquérito policial por tráfico internacional de drogas previsto no artigo 33 c/c artigo 40, inciso I, ambos, da Lei nº 11.343/2006.

VEJA O QUE DIZ A LEI

Artigo 33. Importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à

venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar,

entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em

desacordo com determinação legal ou regulamentar:

Pena - reclusão de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos e pagamento de 500 (quinhentos) a 1.500

(mil e quinhentos) dias-multa.

Artigo 40, I, da Lei 11.343/06. As penas previstas nos arts. 33 a 37 desta Lei são

aumentadas de um sexto a dois terços, se:

- a natureza, a procedência da substância ou do produto apreendido e as circunstâncias do

fato evidenciarem a transnacionalidade do delito

Sobe Catracas

ALGACIR ANTÔNIO POLSIN, general do Exército

Assumiu o posto de chefe do Estado Maior do Comando Militar da Amazônia (CMA)

Desce Catracas

PATRÍCIA HAGE, ex-prefeita de Prainha (PA)

Justiça Federal condenou ela por improbidade administrativa, acusada de suposto envolvimento em esquema de desvio de verbas da Saúde