DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/04/2019

TJAM determina suspensão de greve dos professores prevista para hoje (15)

Sinteam informou que não foi notificado e a paralisação está mantida

TJAM determina suspensão de greve dos professores prevista para hoje (15) (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) determinou, na noite deste domingo (14), a suspensão do indicativo de greve dos professores da rede estadual, prevista para iniciar nesta segunda-feira (15/4). A decisão é do desembargador Elci Simões com base em pedido do Governo do Estado.

 

Caso os educadores não cumpram a determinação serão multados no valor de R$ 20 mil diários, podendo chegar a R$ 400 mil. O não comparecimento dos professores em sala de aula será descontado na folha de pagamento dos servidores.

 

Em sua decisão, o desembargador afirma que as atividades desenvolvidas pelos professores da rede pública de ensino constituem serviços públicos essenciais. “Portanto, eventual paralisação, mesmo que limitada ou parcial, tem efeitos gravíssimos, capaz de tornar refém toda a sociedade”.

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), responsável pela sinalização da greve, informou que não foi notificado sobre a decisão judicial e informou que a paralisação está mantida para hoje (15).

 

Segundo o Sindicato será feita uma grande passeata dos professores, a partir das 9h, na Praça da Polícia, Centro de Manaus.

 

Ainda conforme o Sinteam, só uma conversa com o governador Wilson Lima (PSC) pode suspender a decisão de paralisação.

Sobe Catracas

ALGACIR ANTÔNIO POLSIN, general do Exército

Assumiu o posto de chefe do Estado Maior do Comando Militar da Amazônia (CMA)

Desce Catracas

PATRÍCIA HAGE, ex-prefeita de Prainha (PA)

Justiça Federal condenou ela por improbidade administrativa, acusada de suposto envolvimento em esquema de desvio de verbas da Saúde