DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/04/2019

Governo do Estado envia projeto de lei data base para delegados do Amazonas

A proposta pede reajuste de 10,85% no salário dos delegados de polícia.

Governo do Estado envia projeto de lei data base para delegados do Amazonas Wilson Lima atendeu pleito de representantes da poli´cia civil. Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Nesta sexta-feira (12), mais de 100 delegados da Associação de Delegados de Polícia do Amazonas (Adepol/AM) e o Sindicato dos Delegados de Polícia do Amazonas (Sindepol) estiveram reunidos para agradecer o governador, Wilson Lima, e o vice-governador, Carlos Almeida, por atender o pleito dos delegados de polícia com o assunto referente à data base da classe. O encontro ocorreu na sede do Governo do Amazonas e contou com a presença dos representantes do Sindicato dos Funcionários da Policia Civil do Estado do Amazonas (Sindepol).

 

Durante reunião, o governador assinou a mensagem oficial que será encaminhada para a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) referente à reposição inflacionária dos últimos quatro anos. A proposta pede reajuste de 10,85% no salário dos delegados de polícia.

 

Para o presidente da Adepol/AM, Mário Aufiero, a assinatura do acordo representa uma grande vitória para a associação que completa 14 anos neste sábado (13). “Nas vésperas do aniversário da Adepol conseguimos conquistar algo que já era almejado por nossa classe. O governador Wilson Lima vem mostrando interesse pela classe policial do nosso Estado através do seu espírito público e estadista. Essa luta também é conjunta com o Sindeypol”, disse Aufiero. Ele ressaltou que o processo de negociação teve como papel importante o governador, Wilson Lima, e o vice-governador, Carlos Almeida. “Há mais de quatro anos os delegados de polícia não tem data base, sendo a única classe da polícia civil que não possui esse benefício”, contou.

 

Em abril do ano passado, diversas classes do sistema de segurança pública do Estado receberam os reajustes via data base. Os delegados de polícia foram os únicos que não foram contemplados. “O reajuste está previsto em lei. Em 2018, a classe dos investigadores e escrivães tiveram reajustes, juntamente com outros membros da polícia e do sistema de segurança. O acordo que fizemos no ano passado incluía nossa classe, mas não foi cumprido”, informou o delegado Sandro Sarkis, 1º vice-presidente executivo da Adepol/AM.

 

Segundo Sarkis, o texto para o projeto de lei prevê o pagamento em três parcelas. “A intenção é receber o reajuste até 2021. Essa luta nada mais é do que um direito nosso e a Adepol/AM vem trabalhando para que a proposta seja assinada”, declarou Sarkis.

 

Entenda o caso

– A categoria de Delegados de Polícia Civil do Estado do Amazonas não tem reajuste legal na data base desde 2015.

 

– No dia 17 de abril de 2018 a diretoria da Adepol/AM e delegados de classe estiveram reunidos com o vice-governador Bosco Saraiva, ocasião em que este garantiu aos delegados de polícia que teriam garantido o cumprimento da data base, no mês de maio, junto com a categoria da Policia Militar e Corpo de Bombeiros.

 

– No dia 19 de abril de 2018, a Adepol/AM, encaminhou ao delegado geral, Mariolino Brito, ofício de n° 0018/2018, com o assunto “Reajustar os vencimentos dos Delegados de Polícia do Quadro Permanente de Pessoal da Polícia Civil do Estado do Amazonas, tendo como base os anos de 2015 a 2018, de modo a revalorizar a carreira recompondo seu poder aquisitivo depreciado no período citado.

 

– O delegado geral, Mariolino Brito, encaminhou para a apreciação do Governador do Estado do Amazonas, Amazonino Mendes, o ofício de n° 2603/2018 de 24 de abril de 2018, a mesma solicitação da revisão setorial (revisão das datas-bases de 2015 a 2018, acrescida das datas-bases de 2019 e 2020) da carreira de Delegados de Polícia Civil do Amazonas que está parada até o presente momento na Casa Civil.

Sobe Catracas

DURANGO DUARTE, publicitário

Empresário na área de Marketing e Comunicação, recebe título de Cidadão do Amazonas, na ALE/AM, por trabalho realizado no estado  

Desce Catracas

JADE ABREU, prefeita de Faro (PA)

Justiça Federal tornou a prefeita ré em ação que investiga esquema criminoso que desviou dinheiro da saúde, no Pará