DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/03/2019

Thammy Miranda dança funk com a mulher, Andressa Ferreira

O casal dançou bem animado o "Funk do Carlinhos Maia"

Thammy Miranda dança funk com a mulher, Andressa Ferreira Thammy Miranda e Andressa Ferreira dançam funk Foto: Reprodução/Instagram

Thammy Miranda e a mulher, Andressa Ferreira, estão aproveitando o dia de sol dançando funk à beira da piscina na cobertura de um prédio. O casal dançou bem animado o "Funk do Carlinhos Maia".

 

Thammy, que não pôde assumir a cadeira de vereador na Câmara Municipal de São Paulo, mostrou animação quando a letra da música fala "Tame", com pronúncia parecida com seu nome.

 

 

"Amo esse casal", disse uma fã, "Casal super lindo e do bem", escreveu outro.

 

No mês passado, Thammy Miranda e Andressa Ferreira falaram do processo para dar início a fertilização in vitro para terem um bebê, em Miami, nos Estados Unidos.

 

"Comecei a tomar os medicamentos no domingo. São dez dias direto tomando esse hormônios, que são para aumentar os óvulos e preparar o corpo para receber o embrião. Esses medicamentos nós compramos no Brasil e custam em torno de R$ 10 mil, fora todo o restante do processo. A compra do sêmen vai dá em torno de R$ 9/10 mil", informou Andressa.

 

Andressa Ferreira dança funk
Andressa Ferreira dança funk Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Andressa Ferreira curte dia de sol na piscina
Andressa Ferreira curte dia de sol na piscina Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Thammy dança funk
Thammy dança funk Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Andressa Ferreira dança funk
Andressa Ferreira dança funk Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Thammy Miranda e Andressa Ferreira dançam funk

 

Com informações de Extra

Sobe Catracas

CAROL ALVES, fisiculturista

Atleta amazonense conquistou 4º lugar no Campeonato Internacional de Fisiculturismo Toronto Pro Show, no Canadá

Desce Catracas

NIVALDO AQUINO, presidente da Câmara de Óbidos (PA)

Ele e outro vereador foram denunciados no MPPA por serem os mandantes de perfuração de poços clandestinos, sem licença ambiental