Sábado, 30 de maio de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 22/03/2019

PR perde cargos nos portos

Alfredo e Ramos denunciaram desmonte dos portos no Amazonas

PR perde cargos nos portos Deputado Marcelo Ramos e ex-ministro de Infraestrutura Alfredo Nascimento denunciaram desmonte de portos do Amazonas (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Partido da República perdeu o comando dos portos e hidrovias. O PR mandava neste setor por mais de 12 anos, desde os governos Lula e Dilma, quando o presidente  do partido, ex-deputado federal, Alfredo Nascimento, assumiu o ministério dos Transportes.



Mas, agora, Bolsonaro tirou  'o bombom da boca das crianças'. Quem vai dar as cartas será o próprio governo. Bolsonaro se recusa a negociar com partidos no famoso toma-lá-dá-cá.



Nesta quinta-feira (21/3), antes de seguir para o Chile, o presidente voltou a dizer que não vai negociar com partidos.



A reação do PR foi imediata. O deputado federal Marcelo Ramos foi para a tribuna da Câmara denunciar o desmonte do portos com demissão de funcionários. De igual modo, Alfredo Nascimento.



Alfredo chamou de irresponsável o ato com a demissão em massa nos 44 portos do interior do Amazonas e ainda suspensão dos pagamentos de contratos de manutenção. "Se o governo não reverter a medida, todos esses portos vão fechar", afirmou.



No governo Bolsonaro quem manda agora nos portos e hidrovias são os militares. São eles que comandam desde o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes) a superintendência Zona franca de Manaus

Sobe Catracas

PAULO BARRUDADA, empresário

Fez parceria com a Hemopa, oferecendo diárias grátis em hotel, a doadores de sangue de Santarém, visando incentivar aumento de bolsas

Desce Catracas

BETO D'ÂNGELO, prefeito de Manacapuru

Afrouxou em medidas restritivas e não decretou lockdown, mesmo cidade tendo mais de 2 mil casos de covid-19 e 84 mortes.